Será que estou com depressão ou é coisa de mãe de primeira viagem?

Feita por >Bruna · 7 set 2016 Depressão

Estou esgotada! Tenho um bebê de 07 meses que está tendo muita dificuldade de dormir. Ele acorda cerca de 9, 10 vezes por noite e quer exclusivamente meu colo. Isso já se alastra por mais de 30 dias e me sinto completamente refém dele.

Trabalho o dia todo e sei que ele apenas quer ficar perto de mim, mas o choro e a manha me tiram do sério e quando vejo estou chorando desesperada, extremamente irritada e pedindo ajuda a Deus. Engordei muito nesses meses de licença maternidade e sinto que algo está errado, pois desconto tudo na comida. Em que momento essa situação deixa de ser algo normal de maternidade e devo me preocupar com minha sanidade mental e emocional e procurar ajuda? Espero vocês. Abraços!

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta 15 SET 2016

Olá Bruna!
É complicado cuidar de um bebê, trabalhar fora, cuidar da casa e ser esposa. Como você fala está esgotada, portanto, é muito importante que se cuide para poder cuidar bem do seu bebê e dar conta das suas outras responsabilidades. Sugiro que procure um médico para cuidar do seu esgotamento e um psicólogo para cuidar do seu emocional a fim de você mobilizar os seus recursos internos e possa lidar com suas angústias em relação à maternidade e com as outras áreas da sua vida.

Atenciosamente
Maria José

Maria José Machado Jorge Psicólogo em Ribeirão Preto

44 respostas

3645 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

7 OUT 2016

Bruna, procure um psicanalista, pois uma mudança tão radical podem fazer com que nossa razão não acompanhe. Cuida da tua saúde mental, pois será melhor para você e para o bebê. Espero ter te ajudado.

Julio Cesar Spehar Psicólogo em Santo André

322 respostas

22455 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

9 SET 2016

Bom dia Bruna. Pelo seu relato vc já tem a resposta de sua pergunta. Sim, vc está esgotada!!! E este esgotamento pode se desdobrar em diversas doenças, físicas ou psíquicas. Vamos por partes. Se vc trabalha o dia inteiro, talvez seu bebê esteja inseguro quanto a sua presença, talvez se sinta desamparado. Por isso precisa se certificar de que vc está por perto, nem que seja durante a noite. Onde ele fica enquanto vc trabalha? Onde ele dorme? no seu quarto? vc pode tentar falar com ele bem baixinho, fazendo-o ter certeza de que vc está ali, durante a noite. assim não precisa se levantar e ficar acordada até que ele pare de chorar e durma finalmente. Vai ser difícil no começo mudar esse padrão, mas os bebês aprendem muito, muito rápido que podem contar com as mães.
Pelo que vc falou, esgotada e engordando, vc talvez esteja casada demais para dar a atenção que seu bebê precisa neste momento. Sugiro que vc procure um psicanalista, de preferência winnicottiano, para lhe acompanhar neste período em que vc tem que dar conta de tanta coisa.
se vc busca um diagnóstico de depressão, me desculpe, ele não irá te ajudar em nada.nem a você nem ao seu bebê.
Você está é exausta mesmo, como relatou. e precisa sobreviver a esta fase.
Boa sorte em suas mudanças. elas dependem mais de vc do que do bebê. Pode apostar.

Soraya Magalhães Homem Psicólogo em Armação de Búzios

143 respostas

10623 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

9 SET 2016

oi Bruna, bom dia.
Ser mãe é realmente uma tarefa árdua e exige demais da gente. Sua vida mudou 360 graus com o nascimento do seu filho. Quer queira ou quer não vocês ainda estão em um processo de adaptação.
Eu até brinco e digo que toda criança tem um sensorzinho que capta a mãe. Por incrível que possa parecer quando a mãe está bem a criança fica bem, quando a mãe está mal a criança também o fica.
Trabalhar, cuidar de casa, administrar a nova função de mãe cansa a qualquer um, lembre-se de se dar um desconto. Antes de todas estas funções você é humana e mulher.
E ai eu te pergunto, nesta correria do dia a dia, tens tido alguns momentos para ti? Para relaxar, assentar a cabeça, etc?
Você tem tido ajuda do pai ou de algum familiar nos cuidados com o bebê?
A divisão de tarefas é muito importante para que não haja uma sobrecarga.
Procure observar, ok!?
Qualquer dúvida estamos por aqui para te ajudar.
Paz, luz e bem para ti!

Psicóloga Kédina Miranda Psicólogo em Fortaleza

4 respostas

105 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

8 SET 2016

Bruna, é muito difícil mesmo conciliar a maternidade com o trabalho fora de casa, e ainda mais porque você não tem dormido bem. Você realmente precisa de orientação de uma psicóloga e também de ajuda extra, principalmente a noite. Não acostume seu bebe ficar no colo tanto tempo. Se ele está limpo e alimentado não deveria chorar e acordar tanto a noite. Será que ele tem dormido muito durante o dia? Com certeza sua sanidade mental vem em primeiro lugar, cuide-se para poder cuidar. Abraço

Beatriz Fujimoto Psicólogo em Patos de Minas

167 respostas

5117 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

8 SET 2016

Bom dia, Bruna!!!

A maternidade requer muita energia ,esforço, mas pelo que vejo você está arcando sozinha com os cuidados com o bebê. Antes de cuidar dele, você precisa estar bem ,cuidar de você. Sugiro um acompanhamento psicológico para aprender a lidar com suas angústias , seus anseios e ainda dividir as responsabilidades.

Psicóloga Daniela Poles Ribeiro Psicólogo em Tatuí

10 respostas

1344 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

8 SET 2016

Bom dia, Bruna! Você está vivendo um contexto de vida diferenciado. É esperado que muitas coisas estejam conturbadas. Entretanto, percebo que alguns ajustes são necessários. O fato de não estar dormindo bem pode contribuir para as dificuldades emocionais. Parece haver também níveis elevados de ansiedade, que te levam a comer em excesso. É importante avaliar quais pessoas próximas podem te ajudar com o bebê, especialmente à noite. Também recomendo iniciar terapia ou análise, para que possa trabalhar os conflitos relacionados ao seu modo de lidar com a maternidade e com as outras áreas de sua vida, neste novo contexto.
Espero ter contribuído! Boa sorte.

Lidiane Raposo Psicólogo em Niterói

2 respostas

15 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

8 SET 2016

já é momento de procurar ajuda profissional. Terapia psicológica pode ser feita em momentos muito diferentes da vida, você não precisa estar com sua sanidade mental comprometida para procurar ajuda.
Só o fato de ter de acordar 10vezes durante a noite já lhe causaria muita irritabilidade. O sono é essencial para a saúde e são necessárias algumas horas de sono sem interrupção para que possa sentir-se bem no dia seguinte.
A maternidade envolve muitas expectativas e muitas mudanças na vida. Procure terapia, lhe ajudará em vários aspectos e também a nãodescontar tudo na comida.

Patrícia Martins Psicólogo em Belo Horizonte

312 respostas

14838 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

8 SET 2016

Bruna, já é momento de procurar ajuda profissional. Terapia psicológica pode ser feita em momentos muito diferentes da vida, você não precisa estar com sua sanidade mental comprometida para procurar ajuda.
Só o fato de ter de acordar 10vezes durante a noite já lhe causaria muita irritabilidade. O sono é essencial para a saúde e são necessárias algumas horas de sono sem interrupção para que possa sentir-se bem no dia seguinte.
A maternidade envolve muitas expectativas e muitas mudanças na vida. Procure terapia, lhe ajudará em vários aspectos e também a não descontar tudo na comida.

Patrícia Martins Psicólogo em Belo Horizonte

312 respostas

14838 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

8 SET 2016

Bruna, já é momento de procurar ajuda profissional. Terapia psicológica pode ser feita em momentos muito diferentes da vida, você não precisa estar com sua sanidade mental comprometida para procurar ajuda.
Só o fato de ter de acordar 10vezes durante a noite já lhe causaria muita irritabilidade. O sono é essencial para a saúde e são necessárias algumas horas de sono sem interrupção para que possa sentir-se bem no dia seguinte.
A maternidade envolve muitas expectativas e muitas mudanças na vida. Procure terapia, lhe ajudará em vários aspectos e também a nãodescontar tudo na comida.

Patrícia Martins Psicólogo em Belo Horizonte

312 respostas

14838 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

8 SET 2016

Boa noite Bruna
Entendo o quanto é difícil para você ter que dar conta de casa, do bebê e do trabalho. Ainda não inventaram um curso sobre como ser mãe e muitas vezes as mães se anulam achando está dando o melhor de si para o filho. Porém é preciso entender que antes de ser mãe existe um ser humano com limitações físicas e psicológica que precisa estar bem para poder dar conta desta função do ser mãe. Você não traz aqui em seu relato se você convive com o pai da criança, se convive porque não delegar um pouquinho desta função do cuidado com a criança para ele, abra espaço porque esta não é uma função só sua. Outra coisa você não precisa atender toda vez que a criança chora, até porque a criança não sabe falar e aprende desde sedo a manipular os adultos pelo choro se não houver limites. Se a criança não dorme em seu próprio quarto tá mais que na hora de começar para que ela crie maturidade emocional e independência e para que você tenha a sua privacidade o seu direito de descanso. Você pode até colocar uma babá eletrônica que avisa quando o bebê acorda, você ou seu marido vai lá olha, um reversa o outro, se estiver tudo bem, acalenta para que ela durma e se mesmo assim ela a criança não para de chorar e não for nada físico de doença deixe-a chorando isso não vai fazer mal nenhum porque ela precisa entender que o mundo não gira em torno do que ela quer, precisa também entender que ela não é uma extensão de seu corpo. Isso já deveria ter sido ensinado no início, mas levando em conta de que você não sabia, é hora de começar, vai ser bom para ambas as partes. Não será fácil, porque ela quer sua atenção o tempo todo e é você quem precisa dar este corte entre vocês duas, até para você ter mais saúde.
Sobre a questão do aumento de peso, todo esse estresse pode realmente está interferindo, compreendo perfeitamente o seu sofrimento e receio que você adoeça mais, se não conseguir mudar este comportamento de superproteção ao sua criança. Nunca é cedo demais para se começar a impor limites aos filhos, lembre-se, os filhos crescem e a cada fase se torna mais difícil se colocar limites, principalmente quando se trabalha, porque o pensamento é ceder sempre, visto que está ausente durante uma boa parte do tempo trabalhando, com um sentimento de culpa e aí cria-se uma criança sem limites e quando chegar na adolescência como será para dar conta de um adolescente sem limites?
Se for muito difícil para você colocar em prática estas mudanças de comportamento, oriento-a a procurar ajuda se um psicólogo.
Espero ter ajudado, att. a Psicóloga Ussénade
Boa sorte!

Ussénade Maria de Oliveira Psicólogo em Recife

707 respostas

27195 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

8 SET 2016

Olá Bruna!
É importante que você agende uma consulta com um médico de sua confiança para que seja possível avaliar se há algo errado com sua saúde (considerando o ganho de peso), ele poderá verificar a necessidade de tratamento medicamentoso e lhe fará as demais orientações, porém, independente de seu diagnóstico ou avaliação, não deixe de procurar ajuda de um psicólogo para que seja possível entender e se fortalecer neste período de adaptação frente a tantas mudanças - será fundamental para que você se fortaleça e lide com todas elas com mais tranquilidade e confiança.

Fico a disposição,

Maitê Hammoud

Maitê Hammoud Psicólogo em São Paulo

1535 respostas

39476 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

8 SET 2016

Olá Bruna, a maternidade não é uma tarefa fácil, sobretudo na primeira viajem. Você esta sobre forte estresse, sua rotina, seu corpo, suas propriedades mudaram e isso demanda uma fase de adaptação natural. Devemos sempre tomar cuidado com diagnósticos precoces e para isso aconselho a procura por algum profissional que além de poder analisar seu caso com mais profundidade e se possível responder sua pergunta acerca do quadro depressivo, também poderá te orientar e ajudar nessa fase até então conturbada. Boa sorte e disponha.

Atenciosamente,

Gustavo Correia

Psicológo Gustavo Correia Psicólogo em Maceió

17 respostas

305 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

8 SET 2016

Olá Bruna, entendo o quanto deve estar cansada, realmente ficar sem dormir é desgastante, mas pelo que diz vai além do cansaço, alguns sentimentos também podem estar vindo a tona, e a pressão que se deposita na mãe faz com que muitas mães tentem se manter fortes, realizando as atividades, porém com uma real necessidade de ajuda. Talvez seja o caso de procurar ajuda de um especialista, é muito vago falar apenas pelo sua explanação, mas com uma entrevista podemos avaliar melhor se já esta indo para uma depressão.
Espero ter ajudado.

Espaço Viver Psicólogo em Guarulhos

6 respostas

490 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

8 SET 2016

Para que você possa ter um diagnóstico correto é necessário procurar um especialista . Existem testes que avaliam seu estado de humor que acompanhados pela escuta e anamnese fecham o diagnóstico. Como está dormindo mal é natural sentir cansaço, irritabilidade e ficar mais emotiva. Comer demais pode ser depressão ou ansiedade. Com certeza este ritmo de vida te deixa muito estressada o que pode desencadear doenças psíquicas e físicas. Seria bom procurar saber porque seu bebê acorda tantas vezes à noite. Procure ajuda.

Maria de Fátima Araújo Martins Psicólogo em Belo Horizonte

10 respostas

433 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Depressão

Ver mais psicólogos especializados em Depressão

Outras perguntas sobre Depressão

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 10300 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 11250

Psicólogos

perguntas 10300

perguntas

respostas 33000

respostas