Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Por que me sinto autodestruindo-me?

Feita por >Anônimo · 18 set 2019 Depressão

Eu tive uma infância normal, minha mãe e padrasto brigavam regulamente, policia envolvida algumas vezes, agressão doméstica, como eu disse, uma infância normal, meu comportamento mudou aos 13 anos, eu me sentia vazio, e comecei a me mutilar aos 14 anos, parei aos 15, ou seja, tenho muitas cicatrizes, sempre me senti dividido, como se vivessem várias coisas em mim, eu não sentia mts emoções a certo ponto, até que meu comportamento mudou e me tornei mais autodestrutivo, não prestar atenção aos sinais da rua, tomar remédios só por impulso e brigar frequentemente, tenho valor a minha vida, mas as vezes esses impulsos me fazem fazer coisas desagradáveis, hoje sinto que outras pessoas assim como os sentimentos delas não importam pra mim, as vezes sinto que me tornei em algo ruim, e não vejo solução pra mim.
o que me atormenta são todas essas paranóias, esses pensamentos ruins que vivem em mim todo dia, pq eu sinto tanta vontade de me machucar, a ponta de querer pular em frente a um ônibus?

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta

Anônimo
Sua pergunta é todo uma terapia inteira.
Quero deixar claro que compreender a respeito de algo não representa a cura porque estaremos aqui nos dirigindo apenas às explicações cognitivas, intelectuais e na verdade seus comportamentos são uma resposta física ao que você percebeu emocionalmente.
Não é nada normal uma infância onde padrasto e mãe brigam frequentemente a ponto de ser necessário chamar a polícia.
Isto assusta a criança, a deixa cheia medo e de raiva, raiva está que a criança não poderá devolver em quem a agrediu. O pior é que a criança acaba acreditando que isso é normal, que ela está errada por ficar com medo e com raiva. Afinal “um bom filho não tem raiva da mãe”. Então, se não posso sentir isto por minha mãe ou meu padrasto assustadores, despejo essa raiva em mim mesmo. E começam as agressões voltadas para mim mesmo, os auto boicotes, os impulsos autodestrutivos.
Isto, sem falarmos em traumas, em partes que dissociam nos traumas e tantas outras coisas que devem ser acolhidas e curadas numa boa psicoterapia.
Sandra Colaiori

Sandra Colaiori Psicologia Psicólogo em São Paulo

105 respostas

6774 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Bom, primeiro que sua infância não teve nada de "normal" conviver com violência regular, não é nada saudável, tudo que você sente, tem um porque, procure ajuda terapêutica, entender seus sentimentos e pensamentos o fará mudar seus comportamentos!

Lilian Soares Psicólogo em Guarapuava

1 resposta

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá!
Entendo que na sua infância passou por momentos difíceis, em um ambiente de brigas e desarmonia, onde foi se construindo algumas crenças que enfraqueceram sua autoestima, você reprimiu sentimentos e no início de sua adolescência passou a se punir se machucar.
Sua iniciativa de procurar ajuda e uma atitude corajosa.

Aldimeire da Silva Psicóloga Psicólogo em Americana

2 respostas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá, não sei se entendi o que você quis dizer com "infância normal", se era o seu comportamento diante da situação vivenciada, pois foi depois dos 13 anos que passou a ter desejo de se machucar ou se via a situação como normal. Se for a situação da sua família, ela era muito anormal, viver em um lar onde há agressão faz muito mal para uma criança, mas, talvez você não tenha se dado conta disto antes pois, a vivência em um ambiente com violência pode parecer normal quando é a única experiência que a pessoa tem, mas não é normal, na verdade é doentia. Ou pode ser que na infância você já sofria, mas tentava suprimir/negar isto e, na adolescência, quando as emoções ficam mais "à flor da pele", mais ativas você começou a perceber isto como um sofrimento e a autoagressão pareceu uma forma de fugir desta realidade doentia. Mas, em todos os casos, você precisa procurar ajuda de algum profissional capacitado, fale com alguém, um professor, alguém de sua confiança que irá lhe ajudar a chegar em um profissional capacitado para lhe ajudar, existe saída, com ajuda você consegue!

Joscelaine Lima Psicólogo em São Miguel d'Oeste

6 respostas

2 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Anônimo 90!. Obrigado por participar. Como você organiza a ocupação do seu tempo? Destruir é algo que implica em considerar que há algo construído. O que será que há de construído? Será muito importante você poder conversar de maneira mais aprofundada com um psicólogo. Outras providências que ajudarão muito: estabelecimento de metas legítimas e significativas; atividade física e companhia de pessoas éticas. Coloco-me à disposição para aprofundamentos. Um abraço: Ary Donizete Machado.

Ary Donizete Machado Psicólogo em Limeira

921 respostas

433 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

bom dia! Seria muito importante você fazer uma avaliação e acompanhamento com psicólogo, para que você compreenda o que aconteceu e acontece com você.

Consultório Fernanda Pires Psicólogo em Teresina

20 respostas

72 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Essas situações "normais" de vida deixam algumas cicatrizes sim. Por outro lado, também podem nos levar a olhar pro nosso melhor lado. Um olhar cuidadoso para si, aliado a competência técnica são componentes importantes. O melhor caminho é o resgate e construção positiva. Busque pessoas e profissionais de sua confiança. Essas são ferramentas valiosas para aliviar esses sentimentos e pensamentos ruins. Siga em frente. Tudo de bom pra você.

Analise Knopf Psicólogo em Blumenau

6 respostas

3 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Bom dia,
o importante é que você sabe que precisa de ajuda profissional. Procure um psicologo na linha cognitivo comportamental (TCC) também é aconselhável acompanhamento psiquiátrico. Esses pensamentos podem ser trabalhados com psicoterapia e a medicação irá ajudar para equilíbrio do humor e suporte a terapia.
Procure um profissional o mais breve possivel.

Maria da Conceição Vasconcelos Gioia Psicólogo em Rio de Janeiro

463 respostas

8155 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Ola! Pelo seu pequeno relato, já se visualiza algumas questões, apesar de você colocar como "normal". Procure por um profissional psicanalista/psicólogo, para entender e reconhecer suas questões subjetivas! No seu pequeno relato, aparecem questões importantes a serem trabalhadas. Procure ajuda!

Cleide Marchiotti Psicóloga - Psicanalista Psicólogo em Maringá

27 respostas

23 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

A forma como percebemos e sentimos as situações que nos acontecem influencia no nosso bem-estar.
Pelo seu relato, as situações da vida não foram fáceis com você. Suas respostas atuais, seus comportamentos parecem estar relacionados aos sofrimentos e dificuldades que vivenciou na vida e embora sinta que é difícil restaurar sua vida, viver melhor, reduzir as dores e sofrimento, ter pensamentos, sentimentos e comportamentos mais saudáveis, digo que isso é possível, sim!
Procure uma terapia focada em traumas (a exemplo temos o EMDR e a Experiência Somática), elas podem te ajudar a ficar em paz com o passado, fortalecido no presente e capaz de fazer boas escolhas no futuro.

Emocompsi Psicólogo em Brasília

1 resposta

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Depressão

Ver mais psicólogos especializados em Depressão

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 7700 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 10600

Psicólogos

perguntas 7700

perguntas

respostas 28950

respostas