Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Minha namorada tem depressão e estamos passando por um momento complicado.

Feita por >His · 2 nov 2019 Depressão

Estamos com 1 ano de namoro e fizemos ele em 6 de outubro. Eu tenho 19 anos e ela tem 15 anos, nos conhecemos quando eu tinha 17 e ela 14 e assim começamos a namorar. Antes de mim ela era muito triste, eu conheci ela como amiga e o sentimento nosso foi crescendo com o passar do tempo, mas essa tristeza dela passou a retornar quando a gente estava com 10-11 meses de namoro (período onde ela foi diagnosticada com depressão), a gente possui um ótimo entrosamento, nos divertimos muito juntos e inclusive tivemos um incrível aniversário de namoro, porém tudo mudou depois disso. Eu dou o meu melhor, eu acho ela especial, ao menos ela é para mim e ela fazia eu me sentir assim, mas após o aniversário de namoro as coisas ficaram estranhas, tudo mesmo: o libido sexual dela que antes era grande caiu bruscamente (e já vinha caindo, eu nunca cobrei isso por mais que sinta muita saudade), ela se tornou grossa e fria, impaciente comigo, quando eu perguntei hoje para ela se ela tem raiva de mim ela disse que não, que ela não tinha nenhuma raiva de mim. Eu acabei me tornando um peso, ela passou a ter a dúvida se ama, a ler um artigo científico sobre a fragilidade das relações na atualidade, ela conversou com uma amiga sobre isso e disse para ela que não sabia se me amava, mas durante a nossa conversa sobre isso ela disse primeiro que não sabia se me amava mais e depoia disse que me amava e só no fim disse "sei lá" sobre esse assunto, na verdade, "sei lá" se tornou a coisa que ela mais passou a falar, ela tem dúvida de tudo, a incerteza é crescente e afeta agora o que ela acredita sentir por mim.

Eu por outro lado busco me lembrar da garota que eu vejo quando não está passando por um momento assim, não to falando de ir meses atrás, mas duas semanas mesmo, nosso último encontro: fomos no shopping e ela comentou sobre tempo, mas um tempo que a gente não sumisse onde ela iria tentar se tratar e também disse que não queria me perder e ficar comigo quando saudável, disse que não estava dando certo no momento e que seria o melhor, mas eu tenho problemas com ansiedade (e sim eu busco tratamento) e eu disse que não aguentaria, depois disso, assistimos um filme e a sessão foi tão divertida que ela fez algo que ela tinha deixado de fazer: ela me deu um beijo apaixonado, mais de um na verdade, ela parou de assistir o filme para isso; entende? A diferença de humor, a forma que ela é quando ela não está com esse véu negativo é a pessoa que eu amo.

No entanto, as coisas foram piorando e a gente que não brigava passou a ter duas ou três brigas por orgulho e raiva, nós sabemos que foram todas as vezes desnecessárias, porém todas elas me magoaram. Eu pedi tempo, mas mesmo assim acabei falando com ela e então ela preferiu agravar o tempo e realmente ser um tempo, ela disse "Não estamos namorando, mas não terminamos", a gente também sabe que temos compromisso de fidelidade. Esse tempo é para ela amenizar a depressão e ver se ela ainda quer namorar, namorar mesmo, se ela quer ter um namoro ou ficar sozinha. Eu acho que esse tempo vai ser fundamental para ver se ela vai ou não sentir a minha falta, quando ela foi no shopping com a mesma amiga que ela conversou, ela disse que lembrou de mim a todo tempo, dos lugares que fomos.

Esse tempo não tem data de fim, é até ela se sentir bem e ter uma resposta se quer namorar ou não, ela vai ir no psiquiatra e ele deve passar antidepressivo para ela, eu pergunto certas ciisas a um dos meus melhores amigos que também toma remédio e tem depressão sobre como é a mente de uma pessoa que passa por essa enfermidade, eu tenho lido bastante, mas eu tenho um medo real, um medo muito sério, dois para falar a verdade, mas o último é o mais forte: eu tenho medo que ela descubra nesse tempo que não me ama mais, eu sei que não tenho controle sobre isso, eu sei que eu fiz tudo que eu pude e ela mesmo disse que não iria arrumar ninguém nem aos meus pés, mas o meu medo é grande; o segundo e mais forte medo é que mesmo ela me amando ela escolha terminar, terminar pelo bem dela e isso é assombroso porque ela descobrir que não me ama mais é um ponto final, agora isso não, é desesperador.

Eu vou falar disso com a minha psicóloga novamente, mas eu gostaria de saber se essas dúvidas dela são fundamentadas em algo que não seja a depressão, se é comum uma pessoa com depressão sentie isso e se - mediante ao pouco que eu falei sobre como nós lidamos com o namoro - o meu medo tem sentido. Eu quero ela curada e quero ela feliz comigo, eu vou esperar por ela, eu sei que eu consigo esperar a cura dela ou que o que ela está sentindo fique amenizado o suficiente para que a gente volte, o meu resseio é que a minha espera seja recompensada com o nosso fim.

Para dar o máximo de informações pertinentes vale dizer também que a minha namorada ela tem problemas de timidez - por mais linda que seja -, ela também acabou engordando um pouco, ela não consegue mais ver o rosto - e corpo também - dela sem estar maquiada e não sentir algum grau de repulsa (algo que claramente diminuiu o libido porque ela passou a ter vergonha do corpo dela), ou seja, a autoestima dela só vem caindo, ela tem focado nos estudos e suas notas estão cada vez melhores e eu nem preciso mais ajudar ela na escola, outro ponto é que ela está mais sonolenta, ela sempre dormiu um tanto, mas tem dormido ainda mais, antes de mim também ela passou por um relacionamento abusivo isso quando tinha 12 anos e o menino 14 anos.

Eu tentei fazer que ela se tornasse ativa: RPG de mesa (onde tudo começou) com as amigas dela, jogos de tabuleiro com as amigas dela - eu conheci ela e as amigas dela todas de uma vez e eu converso com algumas -, cinema ou passeio ecológico (também com as amigas), porém não pude efetivar a maioria dessas coisas, não tive tempo e ela não teve vontade, ela fica presa dentro de casa: não tem para onde sair e não tem ânimo para sair; é doloso ver a situação que ela está, buscamos de todos os modos amenizar e agora veio o tempo.

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta 4 NOV 2019

Caro His....
Bom o teu interesse em querer ajudar, é louvável, mas a porta se abre por dentro. Ela que tem que querer.
Algumas atitudes sim, podes ter. Atitudes firmes que podem provocar um choque nela.
Quantas vezes tu deixa de viver a vida por causa dela? Quantas renuncias faz a ti mesmo por causa dela? Isto não é bom!
Reveja estas coisas e reavalie a ti mesmo. Seja um rapaz que vale a pena! Cuide de ti.
Quanto a ele? De nada resolve ela ir ao psiquiatra... tomar antidepressivos... só vai piorar as coisas. Ela precisa fazer psicoterapia para a char a causa do estado dela. Ela precisa tomar uma posição da vida dela... a vida está exigindo isso. O que ela quer ser? Ela gosta dela mesma? Ela está se tornando a mulher que quer ser na vida? Ou está apenas se lamentando, se queixando da vida?
O fato de ela engordar é consequência da busca errada que está fazendo: em vez de dar as respostas que a vida exige busca compensar o vazio interior pela comida. Não é de comida que ela precisa. Precisa de respostas.
Por enquanto o que disse pra ti acima (seja um rapaz que valha a pena) para ela, está sendo uma moça, uma mulher que dá pena!
Cadê o brio de mulher guerreira? Porque ela não conquista a vida dela? Ela está com 15 anos e deve entender o que a vida quer dela. Quanto mais submissa ela se torna, pior para ela. Ela precisa sim fazer psicoterapia para conseguir entender o que precisa fazer.
Se não fizer isso, se ela não resolve se cuidar, com certeza vai ser uma pessoa doente, depressiva, insossa.

Geime Rozanski Psicólogo em Brasília

805 respostas

431 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Depressão

Ver mais psicólogos especializados em Depressão

Outras perguntas sobre Depressão

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 9250 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 10800

Psicólogos

perguntas 9250

perguntas

respostas 31250

respostas