Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Minha namorada, após uma crise de depressão, me pediu um tempo. Me ajudem!

Feita por >Monique Braga · 10 jan 2019 Depressão

Namoramos por 9 meses e nesse período sempre tivemos uma relação perfeita, fomos muito amigas, parceiras, companheiras. Durante toda nossa relação, sempre me cobria de elogios, que eu era a mulher dos sonhos dela, a companheira perfeita que ela sempre pediu e Deus, que fui o melhor que aconteceu na vida dela. Ela sofre de ansiedade diagnosticada há mais de 10 anos e depressão há 2 anos e vinha há certa de 1 ano e meio fazendo psicoterapia e medicamentos. Nas primeiras semanas de namoro, ela teve a pior crise de todas, tentou se suicidar inclusive, eu a impedi, permaneci do lado dela veemente, cuidei dela até que tivesse forças novamente. De lá pra cá, ocorreram outras crises e eu sempre me mantive do lado dela, cuidando e lutando contra essa inimiga. E ela sempre expôs a tamanha gratidão por todo meu cuidado e amor. Com apenas 5 meses de namoro, fomos morar juntas, mas durou apenas 2 meses devido outra crise, estava confusa dos seus sentimentos, acreditava que não estava dando o amor que eu merecia e era melhor ficar sozinha. Dias depois reatamos, mas não voltamos a morar juntas, no entanto ela se descobriu que me amava como nunca, sentia que me amava e expunha isso a todo momento. Foi aí que 1 mês depois devido os severos efeitos adversos de uma nova medicação, ela decidiu por conta parar a medicação bruscamente, permaneceu apenas com a terapia. Foi aí que nossa relação desmoronou, se tornou fria, distante, ainda assim dizia me amar. Um dia normal entre nós duas, após sair da casa dela, me enviou uma mensagem pedindo um tempo, tempo esse sem definição se iremos ou não reatar, pois estava confusa com seus sentimentos, não sabia mais se me amava. Há 2 semanas voltou com o tratamento, medicação e uma nova terapeuta que irá trabalhar a partir de agora com "aceitação da sexualidade", no caso homossexual, ponto da onde se descobriu a origem da depressão. Desde então, há 3 semanas só nos falamos por whatsapp, diz não estar pronta pra me ver nem falar comigo no telefone. Não sabe o que sente por mim e precisa descobrir, pois não tem certeza se me ama ou não, e precisa desse tempo para descobrir, apesar de ainda afirmar que eu fui a melhor companheira que ela já teve e se pudesse escolher ficaria comigo pra sempre, diz que sente muita saudade e minha falta, mas ainda me trata de uma forma distante pelo whatsapp, como sempre tivéssemos sido apenas "amigas". Eu disse que seria paciente e o meu amor incondicional por ela me faria esperar por ela, ainda que ela tenha dito que pode descobrir que me ama apenas com uma amiga ou como companheira, definindo assim se continuamos ou não. Estou sofrendo muito, como jamais sofri por outro alguém, sinto ter vivido um sonho e agora um pesadelo, pois eu realmente sentia que ela me amava. Sinto muito a falta dela e me angustia estar longe, e ainda tem o filho dela de 6 anos envolvido, que amo tanto, e sofremos por estar longe um do outro. O que faço nessa situação? Não a procuro mais ou continuo esperando, estando próxima mesmo que só por mensagem? Essa confusão de sentimento é normal e será que ela me ama mesmo e a depressão está camuflando seus sentimentos? Me perdoe o longo texto.

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta 11 JAN 2019

Olá Monique. Acredito que o amor só é pleno e saudável quando ele soma e parece que você está muito dependente desse amor e isso acaba por anular outros aspectos de sua vida. Será importante você se fortalecer como pessoa para compreender que cada um tem o seu tempo e não temos o poder de determinar como e quando o outro deve agir. Talvez seja o momento de você procurar fazer psicoterapia para, inclusive, vivenciar essa relação de forma plena.
Espero ter colaborado de alguma forma. Estou à disposição. Abraços. Eliana Benedetti.

Eliana Benedetti Psicólogo em Americana

363 respostas

871 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

12 JAN 2019

Boa noite, Monique como sugestão vamos pensar que seria melhor você também se dá um tempo e repensar essa relação?
Pensar em tudo o que vocês viveram e mesmo sua namorada com ansiedade e depressão ela tomou a decisão de dá um tempo nessa relação, se separar, respeitar a decisão dela, apesar do amor que você sente, no amor não se pode forçar e nem exigir.
Seu sofrimento nesse momento é compreensivo após uma separação, mas a vida continua e se sua namorada está vivendo a vida dela, você poderia também procurar uma terapia para trabalhar as questões e a sua estória de amor, o amor que sente, o que vivenciou e a separação. Um abraço.

Eliane Weber Psicólogo em Salvador

502 respostas

737 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Depressão

Ver mais psicólogos especializados em Depressão

Outras perguntas sobre Depressão

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 9200 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 10800

Psicólogos

perguntas 9200

perguntas

respostas 31100

respostas