Isso é depressão? Preciso de um psiquiatra?

Feita por >Karine em 20 Abr 2019 Depressão

Vou contar a minha história.
Que não é nem um pouco legal.

Eu era uma pessoa tímida.
Não tinha amigos.
Os meus colegas me achavam estranha, e que não deveria está ali com eles.
Me achava rídicula eu não me aceitava ser daquele jeito.
Tinha um ódio profundo de mim mesma,
por ser incapaz de interagir com os outros.
Eu sempre ficava sozinha. Qualquer atividade social.

Em casa minha família me critica.
Adivinhem o motivo?
Por eu ser tímida e insegura.
Nesse mundo a pessoa só é aceita, se ela for extrovertida.
Eles tem interesse por pessoas comunicativas, que gostam de conversar, e não por alguém.

Meus pais brigam muito, e minha mãe descobriu uma suposta traição do meu pai.
Até avançou em cima dele com uma faca.
Eu não aguentava mais aquilo.
Tinha pensamentos suicidas e até homicidas com as pessoas ao meu redor.

Eu acreditava e ainda acredito em Jeová.
Mas não ia a igreja, até pedia para meus pais me levarem, e nenhum me dava ouvidos.
Não lia a bíblia, e tinha tempo, mas mesmo assim, aqueles pensamentos sobre eu ser um lixo, que deveria me matar e levar alguém junto comigo, não me deixavam em paz.
Foram anos e anos assim.
Até agora.

Mas tem algo diferente comigo.
Eu não sinto nada.
Nenhuma emoção, seja alegria, tristeza, raiva, absolutamente nada.
Não amo meus pais.
A vida me fez ser assim.
Não foi escolha minha.
Não tenho medo de nada, nem mesmo da morte.
Que é algo temido pela maioria das pessoas.
Aqueles pensamentos suicidas e homicidas pararam.
E eu ser aquela pessoa tímida também parou.
Não me sinto mas nervosa por está no meio de tanta gente.
Se alguém fala mal de mim, eu não sinto vontade de chorar, nem nada.
Eu vivo apenas por viver.
Só me importo comigo mesmo.
Não me assusto com nada, quando vejo algum vídeo de uma pessoa sendo morta de forma desumana e perturbadora, eu não sinto nada.
E não é em filmes que eu vejo, é real mesmo.
Não me importo de machucar, ou até mesmo matar alguém. Nem ligo em ser presa por isso.
Não consigo mas diferenciar uma criança brincando e duas pessoas esfaqueando uma a outra.
Para mim é a mesma coisa.
Meu cérebro se desligou de emoções e sentimentos.
Sendo sincera, eu sinto prazer que para minha seria "felicidade" em ver pessoas morrendo.
Algo super estranho.
Só isso. A única coisa que eu demonstro uma emoção, eu acho.
Minha dopamina é o prazer no sofrimento alheio.
Estou pensando em me passar por uma pessoa boazinha, tipo fingir se importar com os outros.
Ser bem sociável, coisa que eu nunca fui para poder fazer algumas vítimas, sabe?
Elas merecem pagar, seja elas pessoas que já fizeram mal para mim ou quem não fez.
Não vou me sentir mal mesmo e nem arrependida por agir dessa maneira.

Mas então isso seria depressão?

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta

Procure a ajuda de um Psicologo e Psiquiatra o seu caso é grave

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Bom ter o seu contato Karine!!!

Trabalhar a sua queixa em consultório de psicologia pode ser de grande ajuda neste momento, em um ambiente seguro e propício onde a escuta de um(a) profissional da psicologia poderá fazer que você tenha as respostas deste comportamento reportado a fim de possa realizar os ajustes que se fizerem necessários visando uma melhor qualidade de vida.

Atenciosamente,

Carlos César Petruy Psicólogo em Curitiba

267 respostas

9749 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Karine
sinto muito por tudo que passou na vida e por não ter tido apoio de amigos ou familiares.
Pelo seu relato, há mais do que depressão na sua história. Parece haver o desenvolvimento do que chamamos de Transtorno de Personalidade.
É muito importante você procurar tanto um psiquiatra quanto um psicólogo. O psicólogo nesse caso vai ser essencial para ajudá-la a se reconstruir enquanto pessoa, uma nova identidade, que te ajude a construir uma vida que vale a pena ser vivida, com propósito e com felicidade.

O nosso passado influencia muito no que nos tornamos, mas não é determinante, podemos mudar o rumo, mas nem sempre é possível fazer essa mudança sozinha, quando a situação é grave, é preciso ajuda profissional.

Espero ter ajudado.
Atenciosamente
Roberta Bouchardet

Roberta Bouchardet Psicóloga Psicólogo em Foz do Iguaçu

216 respostas

331 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Depressão

Ver mais psicólogos especializados em Depressão

Outras perguntas sobre Depressão

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 6000 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 10050

Psicólogos

perguntas 6000

perguntas

respostas 27150

respostas