MundoPsicologos.com
No Google Play Na App Store

É normal uma criança de 2 anos e meio falar em morte?

Feita por >Mariana Moreira>. 8 Out 2018 2 respostas  · Psicologia infantil

Já tem uns 4 dias que minha filha saiu com uma história de que vai morrer, ela olha pro céu e fala: Mamãe eu vou pro céu, mamãe eu vou morrer! ela só tem 2 anos e 6 meses e sei que ela ainda não tem noção do que é a morte, em casa ninguém fala sobre isso com ela e ontem Deus deu um livramento a ela. Ela estava com meu pai na beira da calçada quando veio um carro de ré e quase a atingiu. Meu pai percebeu e conseguiu salvá-la a tempo, ela ainda chegou a cair no chão mas meu pai conseguiu fazer o rapaz parar bem em cima dela. Estou em choque e assustada, não acredito que seja coincidência.

A melhor resposta

Olá Mariana!
As crianças possuem o hábito de repetir o que elas escutam.. Pode ser que ela não compreenda e o mais racional quanto a sua narrativa do episódio onde ela quase foi atropelada, é de fato uma coincidência. O que vai amparar sua interpretação para esse fato, são suas crenças. Fique atenta ao que falam perto da sua pequena e de que forma é colocada. Nossa cultura não trata a morte com naturalidade, então é importante que você estabeleça que forme deseja colocar o tema pra ela, caso ela pergunte e você mesma pode perguntar onde ela escutou falar de morte. Seu susto e medo é natural e se por ventura esse fato lhe trouxer insegurança ou preocupação permanente e excessiva, busque um profissional para fazer acompanhamento psicológico.

Abraços!!

A resposta foi útil a você?

Sim Não

Obrigado pela sua avaliação!

Bom dia, mariana,

Crianças nesta idade são muito atentas, e têm o costume de repetir aquilo que viram e, às vezes, ouviram.
Pode não ter sido em casa, pode ter sido na rua, uma conversa próxima. Ou algo que outra pessoa possa ter-lhe dito.
Às vezes, na melhor das intenções de ajudar, podem dizer-lhe coisas que deixam a cabecinha de uma criança cheia de sonhos e dúvidas.
O melhor é observar não só aquilo que falam perto dela dentro de casa, como aquilo que é conversado na rua, nos lugares que frequenta.
Tenho uma experiência com meu sobrinho, até então nunca havia experimentado nada parecido, ninguém próximo morreu. mas um dia ele voltou do parquinho com esta história de que vai virar estrelinha.
Soubemos então que uma pessoa próxima estava com seu filho, e ela (a criança no caso) ficava perguntando o tempo todo: "Vovô tá me vendo da estrelinha, mamãe?"
E de certo meu sobrinho ficou com aquilo na cabeça.
Só que por não ter o entendimento, ele tem como uma imagem de fantasia, até mesmo uma brincadeira. "Vovô foi passear nas estrelas". Porque de fato um de seus avós já era falecido (não chegou a conhecê-lo).
Então, na cabecinha da criança, tudo é possível.
Procure entender de onde vêm estas imagens, e converse muito com ela.

Se eu puder ajudar, estou à disposição.

A resposta foi útil a você?

Sim Não

Obrigado pela sua avaliação!

9 OUT 2018

Logo Felipe Moreira Coaching & Psicologia Felipe Moreira Coaching & Psicologia

129 respostas

1236 pontuações positivas

Perguntas similares

Ver todas as perguntas
Isso é normal?

6 respostas, última resposta em 30 Junho 2017

Meu filho não fala com adultos que não sejam de casa

3 respostas, última resposta em 20 Setembro 2017

Perco o controle e dou palmadas em meu filho de dois anos

7 respostas, última resposta em 11 Agosto 2016

Qual profissional da saúde ideal para meu caso?

3 respostas, última resposta em 02 Junho 2018

Gostaria de saber por que os homens traem tanto com prostitutas?

1 resposta, última resposta em 12 Junho 2018

Acredito que minha mãe seha possessiva. O que fazer?

11 respostas, última resposta em 27 Outubro 2016

Me sinto estranho, confuso, perdido, cansado

6 respostas, última resposta em 19 Abril 2018

Estou acomodada no meu casamento e não consigo tomar uma decisão

8 respostas, última resposta em 17 Agosto 2016

Existe alguma síndrome ou é da idade?

2 respostas, última resposta em 27 Fevereiro 2017