Drogas na adolescência

Feita por >Carla · 24 out 2017 Drogas

Gostaria de orientação para ajudar meu filho , que estamos vivendo esse drama em minha família. Estou em busca de profissionais especializado que possa nos ajudar e através de nós alcançarmos ele.

Temos varios problemas em casa. estamos precisando de ajuda por não saber como lidar com essa situação.

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta 31 OUT 2017

Olá Carla! Sua preocupação já é um bom sinal, pois mostra que vocês estão atentos e próximos de seu filho! A principal atitude é não abandoná-lo. Ele precisa muito de vocês ao lado dele. E a família precisa estar unida para poder ajudá-lo. Em primeiro lugar seria importante uma conversa franca e sincera com ele, mas lembrem-se de que ele também precisa falar. Com isso os problemas serão apontados e vocês saberão que pontos precisam ser trabalhados com a família e ele. A partir disso é preciso colocar em prática todas as melhorias que cada um se propôs, inclusive seu filho. Para que tudo isso ocorra de forma mais harmoniosa seria importante procurarem ajuda profissional. Ou um terapeuta familiar, ou uma psicoterapia individual para o seu filho e para outros membros da família também teria um resultado melhor. Espero ter ajudado, estou à disposição para qualquer dúvida!
Iris Vicari

Iris Daniela Arruda Vicari Psicólogo em Ribeirão Preto

7 respostas

54 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

26 OUT 2017

Ola Carla!

Penso ser imprescindível conversar com seu filho sobre o que vocês tem percebido. Essa conversa precisa ser sem julgamentos morais a respeito do uso. Procure demonstrar hospitalidade para tentar entender o que esta acontecendo com ele. O uso PODE ser uma forma de lidar com questões familiares, sociais ou pessoais e não ser caracterizado como problema por ele, se não estiver apresentando danos ou riscos para vida dele

Caso não conseguir conversar, peça ajuda de alguém de confiança e que possa ter essa abertura para conversar com ele. Se ainda não conseguir sucesso e ele apresentar resistência para conversar sobre, procure um serviço de saúde ou um profissional e explique sua percepção a respeito do que tem vivido.

A intervenção vai depender do tipo de droga e dos possíveis danos que esse uso gerou na vida dele.

Espero ter ajudado!

Psicólogo Wallace Jones Psicólogo em São Roque

34 respostas

389 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

26 OUT 2017

Boa tarde, o suo de entorpecente é danoso em todos os sentidos, em primeiro lugar você tem que saber se seu filho quer se tratar. Caso o uso tenha sido por longo tempo é necessário desintoxicar, tratamento médico e medicamento para a abstenção do vício. E também a psicoterapia. Me coloco a disposição
Gildete-Psicóloga Clínica

Consultório de Psicologia Gildete Alcaraz Psicólogo em Jandira

33 respostas

494 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

26 OUT 2017

Olá Carla, boa noite.
A adolescência é um período difícil, onde acontecem muitas mudanças e a questão de drogas também é um ponto delicado. No seu caso essas questões se unem as coisas ficam difíceis mesmo, mas você tomou o primeiro passo que é muito importante. Você e seu filho precisam de ajuda. É importante que seu filho passe com psiquiatra e psicólogo para avaliação de medicação e terapia. A maneira como você imagina um tratamento, se é algo positivo ou invasivo, por exemplo, irá influenciar na decisão do seu filho em aceitar essa ajuda. Não sei qual a relação que você tem com a psicologia, mas pode ter certeza que ela influenciará na decisão do seu filho. É importante que o primeiro passo seja seu. Você pode procurar o Posto de saúde mais próximo de sua residência e explicar melhor a situação, também existe o CAPS AD - Centro de Atenção Psicossocial que atende questões de álcool e drogas. Não precisa marcar consulta é só aparecer em horários comercial, chamamos de "porta aberta" e é gratuito. Caso vocês tenham convênio poderá procurar por esses profissionais por lá. E também existe a possibilidade de agendar consultas particulares. Eu atendo adolescentes, estou em São Paulo, fico à disposição caso queira marcar uma consulta.
Suiani Oliveira Fustinoni

Suiani Oliveira Fustinoni Psicólogo em São Paulo

225 respostas

1665 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Drogas

Ver mais psicólogos especializados em Drogas

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 10350 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 11250

Psicólogos

perguntas 10350

perguntas

respostas 33000

respostas