Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Confuso a respeito de uma relação

Feita por >JID em 15 nov 2019 Psicologia clínica

Minha esposa está em uma clínica psiquiátrica com possível transtorno afetivo bipolar. Parte disso é culpa minha por ser muito ciumento.
De uns tempos para cá ela está pedindo divórcio. Não sabia explicar pq. Lá na clínica, ela me informou sobre sua bissexualidade. Estamos a 10 anos juntos. E ainda ela disse estar interessada em uma colega de tratamento. Estou confuso, tanto quanto a essa relação quanto a saber o que fazer, justamente por eu ser a única família presente que ela tem. Isso tem me machucado muito.

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta

Olá JID
Se, por uma lado te sente machucado, por outro, tem uma enorme possibilidade de crescimento, de derrubar murros internos, medos e outras coisas.
Qué ótimo que ela confessou a bissexualidade dela e isto não é nenhuma vergonha. Ela quer ser feliz, fez as experiências contigo, agora quer fazer com uma mulher.
Nós homens, não sabemos amar uma mulher ainda e geralmente partimos para buscar a nossa satisfação e esquecemos dela.
Dialogue com ela, seja humilde e diga que tu quer sim entendê-la, quer sim que ela seja muito feliz e realizada, também sexualmente.
Já perguntou pra ela quais são as fantasias dela? Como ela gosta? Faz sexo oral nela?
Em termos de relacionamento sexual, tem que dar asas à imaginação e é proibido proibir e sentir vergonha.
Proponha os dois juntos buscarem solução para o caso.
Muitos casais tem um relacionamento aberto e ambos vivem bem.

Geime Rozanski Psicólogo em Brasília

577 respostas

260 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá JID,

Compreendo sua confusão, mas quero pensar junto contigo algumas coisas.

Você disse o seguinte "eu ser a única família presente que ela tem". Será que você também não sente que ela é a unica família presente que você tem, o que explica em parte o ciume excessivo que sente?

Somado a isso tem o fato de estarem juntos a 10 anos, ou seja, uma vida construída. Mas será que foi uma vida realmente boa para ambos?

Outra coisa, como você age pode influenciar as crises dela, mas não significa que foi você que fez com que ela tenha bipolaridade. Assumir a responsabilidade é bom, mas não se coloque um peso além daquele que você precisa carregar.

O fato dela estar pedindo divórcio a um tempo, significa que a relação já não faz mais sentido para ela nesse momento de vida. Pode não fazer sentido por não querer estar mais na relação com você, ou por que descobriu novas possibilidades de amor, ou por quaisquer outras possibilidades. Mas no final é uma escolha dela. E outra coisa, não é porque não faz sentido agora, que não possa voltar a fazer futuramente, mas não se prenda a isso.

Atenciosamente Guilherme Fernandes

Guilherme Fernandes Psicólogo em Uberlândia

20 respostas

10 pontuações positivas

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá, JID
Tudo bem?
Antes de responder a sua pergunta, acho importante frisar que, por mais que você possa ser ciumento, isso não é causa, em nenhuma parte, do transtorno que ela está sofrendo. Talvez coincidiu de ter aparecido nesse momento, mas não se culpe por isso!!

Quanto a sua situação... Acho importante não tomar nenhuma atitude neste momento de instabilidade emocional dela (já que disse que ela está internada). Aguarde ela sair do hospital, observe se ela ainda mantem esses sentimentos e pensamentos... Talvez eles só estejam confusos devido a esse momento de crise.

Caso ainda se mantenham, é importante respeitá-la na decisão do divórcio, já que não adianta nada manter uma vida a dois quando isso é desejo de somente um. Se relacionar é algo complexo, que demanda de afeto e investimento de ambas as partes.

Respeitar a decisão dela, também, não impede que você queira lutar para estar com ela, argumentar e mostrar que é possível estar juntos. Mas para isso será necessário pensar diversas coisas, como o quanto você gosta dela, o quanto está disposto em estar com ela, como é para você se relacionar com uma bissexual, o que é possível fazer em relação a isso, etc.

Imagino que esteja passando por um momento muito delicado, e confuso, na sua vida. Além da importância de entender como é isso tudo para você de forma a tomar a melhor decisão. Talvez seja muito difícil passar por tudo isso sem uma ajuda profissional que te auxilie a se conhecer e se fortalecer.

Caso necessite de ajuda profissional, estou disponível para marcar um atendimento e percorrermos juntos este momento!

Um abraço,
Larissa Siqueira

Larissa Siqueira Psicólogo em Rio de Janeiro

6 respostas

2 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Psicologia clínica

Ver mais psicólogos especializados em Psicologia clínica

Outras perguntas sobre Psicologia clínica

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 7200 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 10500

Psicólogos

perguntas 7200

perguntas

respostas 28850

respostas