Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Como superar o receio de ir a um psicólogo?

Feita por >Eduardo · 7 nov 2014 Psicologia clínica

Já tem um bom tempo (questão de anos) que sinto a necessidade de um tratamento, psicoterapia ou algo assim (meus problemas pessoais vivem em ciclo, indo e voltando), mas não consigo tomar a iniciativa de buscar isso. Por um tempo achei que poderia lidar sozinho, indo naquele pensamento de eu tenho que resolver meus próprios problemas, mas justamente por me sentir preso neles, vem crescendo essa vontade de me tratar. São questões bem voltadas à motivação e falta de crescimento pessoal/profissional. Enfim, não consigo me sentir à vontade de chegar para alguém (mesmo sendo profissional) e contar sobre minha vida. Fico pensando demais antes (por exemplo, penso se for psicólogo não sinto liberdade para falar algumas situações, outras em relação a uma psicóloga). Como superar isso? Fica meio estranho, mas estou vendo isso como precisar de um tratamento psicológico para passar por um tratamento psicológico. Desde já agradeço as respostas.

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta

Oi Eduardo.

O psicólogo é formado para saber lidar com essas situações, para ajudá-lo a se sentir mais a vontade. O que de pior pode acontecer em uma consulta psicológica? Você não conseguir se abrir? Mas isso você já não está fazendo? Você já não lida com suas questões sozinho?

A segurança no psicólogo vai vir com tempo. Muita gente tem medo de ir ao um psicólogo(a) e descobrir coisas que não querem. Os sentimentos já existem, eles já estão aí dentro de você. Fingir que eles não existem não faz com que eles sumam, pelo contrário. Seu corpo vai te sinalizar que algo não vai bem através de enxaqueca, insônia, ansiedade, alergias...

Dificilmente, você falaria algo que um psicólogo ficaria chocado. Nosso trabalho é ver com os seus olhos, seu ponto de vista. É estar com você, ir com você a onde é tão difícil ir, não há julgamento no nosso trabalho.

Olhar para seus medos não vão aumentá-los, vai fazer com que você os reconheça e quando sabemos com o que estamos lidando, tomamos controle da situação e de nós mesmos. Se você sente essa vontade de ir a um psicólogo você já está falando para você mesmo que você quer se sentir melhor, que você quer sair da situação em que você está.

Isabella Ruiz

Clínica de Psicologia Humanista Isabella Ruiz Psicólogo em Belo Horizonte

15 respostas

4622 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Isso é mais comum do que você imagina. Falar sobre nossa intimidade com um estranho pode ser bastante intimidante, mas acho que isso vem da fantasia que as pessoas cultivam de que nos adivinhamos pensamentos e que se tiver na frente de um psicólogo ele nos fará contar tudo que não queremos dividir com ninguém.. Vou te falar um segredo, nós não adivinhamos, só sabemos aquilo que o paciente nos permite saber e creia , nosso trabalho demora a surtir efeito justamente por isso. O paciente precisa de um tempo para se sentir seguro de se abrir completamente. E nós temos que ser pacientes e esperar esse tempo, sem apressar o rio, pois ele tem seu próprio curso. Tenha confiança e você irá se surpreender!

Ângela Ferreira Batalha Psicólogo em Rio de Janeiro

176 respostas

1492 pontuações positivas

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá.
Bem, talvez o seu receio em se consultar com um psicólogo seja também o medo de saber que precisará encarar as questões que te incomodam, ali no consultório, durante o tratamento. Então, talvez seja interessante imaginar que o seu medo é, na verdade, o de mergulhar nesse processo de auto conhecimento, natural em um tratamento assim.
O que posso dizer pra você é que quando encontramos um profissional em quem confiamos, ele é capaz de nos ajudar a passar pelos momentos dificeis e confusos. E isso é muoto bom.
Espero ter ajudado.

Simone Vitale

Simone Vitale Psicólogo em Rio de Janeiro

6 respostas

407 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!


Atendimento e acompanhamento psicológico.
Destinado a todo aquele que:
* necessita de diagnóstico quanto ao nível de alterações no comportamento, na personalidade e na cognição, bem como o nível de gravidade de determinadas lesões cerebrais e transtornos de aprendizagem; 

* deseja identificar potencialidade e dificuldades cognitivas;

* busque expressar seus conflitos e dificuldades, ultrapassar os obstáculos que o impedem de integrar-se e adaptar-se adequadamente ao meio social;


Atenciosamente,
Aline MS De Coster.

Espaço Aline De Coster Psicólogo em Rio de Janeiro

575 respostas

22812 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Boa Tarde Eduardo,

Você já percebeu que se fosse conseguir resolver sozinho, já teria resolvido.
Já percebe que a psicoterapia seria um caminho para ajudar a desatar os nós que vem passando em sua vida.
A confiança no profissional vem com o tempo.
Saiba que muitos profissionais não cobram a primeira consulta, veja indicação de amigos se isso for ajudar, mas meu conselho e que vá pela empatia, siga seu coração e tome uma decisão se quer ir adiante ou não. Isso vale para a escolha de um profissional e para a sua decisão de iniciar ou não uma terapia.

Costumo dizer que só mudamos quando os malefícios superam os benefícios.
Até quando pretende sofrer para tomar uma decisão que possa ajuda-lo a resolver o problema?
Espero ter ajudado e estamos a disposição,

Psicólogo José Alexandre Psicólogo em Rio de Janeiro

4 respostas

399 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Caro Eduardo,
Muitas vezes nossos pensamentos de expectativa acabam impedindo que chegamos a realizar atos. Você mesmo disse que tem vontade de se tratar, cabe só a você tomar a atitude em direção ao seu tratamento. Torço para que enfrente esse desafio.

Livia Pignaton

Livia Pignaton Caser Psicólogo em Vila Velha

54 respostas

4238 pontuações positivas

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Oi Eduardo,

Creio que você já está dando um passo ao se questionar e escrever aqui. A minha orientação é que você procure um profissional e veja o quanto você consegue se sentir a vontade com ele para dividir as suas coisas. Se for pouco ou muito não importa tenha ciência, que você estará em um processo de construção e este é lento, porém se espera que seja fortalecedor e frutífero. Boa sorte!

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Eduardo,

Pense quais são os seus medos "reais"? Faça perguntas a si mesmo: Por que você acha que tem medo de ir ao psicólogo ? Quais os benefícios que ao ir psicólogo você poderia ter ? Quais as desvantagens que você tem enfrentando por não ir ao psicólogo?

O que aparentemente você apresenta não necessariamente é o medo de ir ao psicólogo, mas sim se enfrentar as suas questões que te acompanham há algum tempo.

Vamos pensar... como se perde o medo de dirigir ? Dirigindo!! Como se perde o medo de ir ao psicólogo ? Indo ao psicólogo.

E se de tudo, se não gostar ou não simpatizar com o primeiro psicólogo que você for, não se preocupe existem inúmeros psicólogos e abordagens. Procure um psicólogo da sua região.

Boa sorte,
Um grande abraço,

Williane Macedo de Aguiar.

Williane Macedo de Aguiar Psicólogo em São Paulo

13 respostas

952 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Eduardo, tudo bem?
Acredito que para diminuir este receio e para que você se sinta a vontade, seja interessante ler algum material sobre o trabalho do psicólogo. Alguns profissionais trabalham com orientação psicológica online, o que também pode te deixar mais a vontade a princípio. Se pesquisar sobre, pode encontrar bons profissionais que oferecem o serviço. Existe um livro chamado "Historias de divã", onde o psicólogo narra alguns casos e como foram solucionados. Experimente ler, e veja se te ajuda! Sinta-se a vontade para mandar qualquer dúvida mais pontual na caixa de mensagens do site!
Abraços!

Júlia B. Benedini Psicólogo em São José dos Pinhais

14 respostas

4246 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

No seu relato percebi que você se julga/censura muito Eduardo, tipo, se eu disser isso ou aquilo ele pode pensar ou ela vai pensar!
O psicólogo homem ou melhor não vai te julgar ele está a sua disposição para facilitar uma conversa interior, de Você com Você mesmo. sim, ele vai estar presente oras te provocando, oras te acolhendo, oras somente te ouvindo.
Será que vc está disposto a esse desafio de SE OUVIR?

Maria Emília Simões Psicólogo em Salvador

39 respostas

1967 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Eduardo, esse seu receio é normal e muito comum. Muitas pessoas deixam de consultar psicólogos por inseguranças semelhantes as suas. Realmente, nem sempre é tranquilo pensar que você vai ter que falar da sua vida para alguém que nem conhece. Mas os benefícios que a psicoterapia podem trazer para a sua vida compensam o esforço e alguns esclarecimentos podem te auxiliar para que te sintas mais tranquilo.
Primeiramente, o psicólogo é um profissional treinado para escutar e te auxiliar. É uma pessoa que, por não ser das tuas relações, tem a capacidade de entender as tuas questões de forma neutra, sem julgamentos. Além disso, o trabalho é regido por uma ética onde tudo o que falares durante o atendimento é guardado em sigilo, ou seja, tudo fica entre você e o seu psicólogo. Além disso, não é necessário que você se preocupe com o que vai dizer, a psicoterapia não exige um planejamento e nem restrições do que se deve e/ou pode ou não falar, mas também não tem nenhum problema se você planejar ou até mesmo quiser levar por escrito, se isso te fizer bem.
O setting terapêutico é um espaço único e exclusivamente seu, compartilhado com o seu terapeuta, onde você pode se expressar da maneira como achar melhor ou como conseguir, o profissional vai saber entendê-lo e te ajudar no que for preciso.
Se você tem questões que lhe incomodam e que são recorrentes, com certeza a psicoterapia pode te auxiliar muito, te apoiando na solução de problemas e melhorando a sua qualidade de vida.
A insegurança e o receio passam à medida que o tratamento evolui e você vai adquirindo mais confiança no profissional.
Espero ter te auxiliado. Susana

Psicóloga Susana Joaquim Rodrigues Psicólogo em São Leopoldo

2 respostas

182 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Só tem um jeito de superar o receio de ir a um psicólogo: indo a um psicólogo!
Espero ter ajudado.

Julio Cesar Spehar Psicólogo em Santo André

322 respostas

22405 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Oi Eduardo. Boa noite. Penso ser extremamente "normal" esse receio em buscar pela ajuda de um psicólogo, afinal, a imagem do psicólogo durante muitos anos pelos senso comum foi sendo a daquele profissional que poderia "ler" tudo o que está na sua mente, todavia, não é bem assim que as coisas funcionam e nesse sentido, talvez, seja necessário você refletir sobre os medos, anseios e receios que possa ter sobre ir a um psicólogo, ou seja, do que você tem medo?
Espero ter ajudado.
Estou à disposição.
Att,
Psicólogo Christian Gabalde.

Psicólogo Christian Gabalde Psicólogo em Ribeirão Preto

22 respostas

7521 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Procure pessoas que já tenham tido a experiência para conversar. Você pode tentar inicialmente um coach para lhe ajudar nas questões relacionadas ao trabalho, por exemplo, pois eles geralmente trabalham com um processo por tempo limitado, o que pode ser legal de início. Mas a superação é difícil sem enfrentar a situação.

Mariana Di Zazzo Psicólogo em São Paulo

22 respostas

2943 pontuações positivas

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Submeter a um processo psicoterapêutico realmente não é fácil e é uma decisão extremamente importante, pois a Psicoterapia representa um março na vida do cliente. A relação terapêutica é um vínculo que será estabelecido com o tempo da análise. O importante é se identificar com a psicóloga, apreciar sua técnica e se soltar com o tempo.

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Eduardo,
Parece que vc chegou num momento crucial. Manter a estagnação ou dar um passo em direção à mudança?
Ninguém passa por nenhuma dificuldade sozinho. DEsde que nascemos contamos com amamentação e cuidados e quando passamos por dificuldades, mesmo adultos, dividimos com alguém, mesmo que seja o desconhecido da fila do banco ou o taxista que nunca mais voltaremos a ver.
Se vc não se sente confortável para dividir seus conflitos com alguém e se isto justamente faz vc cair na mesma armadilha de achar que pode fazer sozinho, já mostrou que sozinho repete o mesmo padrão da estagnação.
que tal fazer diferente desta vez? há terapias presenciais, virtuais, e o psicólogo ou psicóloga não dividirá com mais ninguém as dificuldades que vc levar para ele ou ela. Será um trabalho em conjunto. Vale a pena. Você verá.

Soraya Magalhães Homem Psicólogo em Armação de Búzios

142 respostas

10596 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Eduardo
Tal vez seja hora de se abrir e que melhor se abrir com um profissional que está preparado para escutar e lhe ajudar.
Às vezes somos educados para não pedir ajuda quanto mais para um homem a educação pode ter sido um pouco rígida e a mensagem de que homem não precisa de ajuda, homem tem que se virar sozinho, pode ter sido aprendido.
Em algum momento da nossa vida todos podemos precisar de alguém qualificado que nos possa orientar ou então ajudar a esclarecer os motivos pelos quais não estamos conseguindo ser felizes ou não somos capazes de desabrochar todas as nossas capacidades.
Penso que a forma de começar um tratamento e justamente visitando um psicólogo ou psicóloga, e poder ver como se sente frente a essa outra pessoa que quer te ajudar e que se preparou para isso, se não gostar por questão de identificação procure outro profissional.
Com certeza a medida que comece se abrir vai se sentir mais aliviado e vai poder falar das coisas que precisa colocar para poder continuar sua vida mais leve.
Um abraço
Susana.

Susana Rodriguez Iglesias Psicólogo em Balneário Camboriú

39 respostas

8673 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Bom Dia Eduardo,

Seus questionamentos são extremamente naturais, afinal expor a sua vida a um "desconhecido"nunca foi e nunca será uma tarefa fácil! Porém, nos psicólogos somos treinados para termos uma escuta imparcial e profissional sobre tudo que o paciente nos fala, e através de nossos conhecimentos iremos buscar auxiliá-lo na resolução de seus problemas.
Existe uma questão importante que é a empatia. Pode ser que com o primeiro psicólogo que você se consulte, você não se sinta a vontade e não estejam nas mesma sintonia. Isso é extremamente normal. Mas não desista! Procure um outro profissional que esteja mais próximo do seu perfil e que você se sinta mais a vontade!
Espero ter ajudado.

Forte Abraço

Aline Medeiros

Aline Medeiros Psicólogo em Florianópolis

49 respostas

4376 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Eduardo! É natural e compreensível sua resistência em abrir suas questões pessoais, pq temos sido condicionados a pensar q temos q resolver nossos problemas sozinhos, q é sinal de fraqueza pedir ajuda, etc... Tbém temos o mito de q psicólogo(a) só cuida de loucura, transtornos mentais, qdo na verdade o(a) psicólogo(a) tem mto mais a contribuir c o indivíduo no q diz respeito a melhorar sua qualidade de vida, ampliar seu bem-estar e aprimorar o seu desenvolvimento pessoal, entre outras várias contribuições. O(a)s psicólogo(a)s são capacitados e treinados a lidar c situações semelhantes à sua e se for um(a) profissional competente c certeza vai saber te acolher, ter uma escuta isenta de julgamentos e guardar o sigilo a respeito de suas questões. Não se cobre estar inteiramente à vontade nas primeiras consultas pq o constrangimento inicial é comum. A vida é curta Eduardo, e está passando diante de sua janela... Não há tempo a perder! Tome uma atitude já !Desejo sucesso e crescimento! Abrç. Cristina Vasconcelos

Cristina Vasconcelos Psicólogo em Juiz de Fora

48 respostas

5424 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Eduardo!!
Para que possamos vencer nossos medos, a melhor maneira é enfrentá-los. Marque uma sessão com um profissional e veja como funciona!! Depois disso, você pode tirar suas conclusões!! Até porque você já manifestou interesse em começar um processo terapêutico, já foi dado o primeiro passo. Nós profissionais estamos no consultório para vincular e ampliar as possibilidades dos nossos pacientes.Tenho certeza que você crescerá neste processo, boa sorte!!

Ana Tereza Veloso Costa Psicólogo em Belo Horizonte

9 respostas

471 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Nunca é fácil abrir sua vida para um desconhecido, todavia o psicólogo é um profissional qualificado para realizar uma escuta e orientar o paciente acerca de suas dificuldades, resguardando o sigilo das informações fornecidas. é natural estar pouco a vontade nas primeiras sessões, mas com o passar dos atendimentos a tendência é você se sentir mais tranquilo e relaxado. Outra dica é se você acha que vai se sentir mais tranquilo para conversar com um homem, escolha um psicólogo masculino, caso contrário escolha uma mulher, mas ressaltando que o sexo do seu terapeuta não reflete a competência do profissional.

Leonardo Viana de Vasconcelos Martins Psicólogo em Fortaleza

1038 respostas

28169 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá, Eduardo !
O medo de exposição é comum em boa parte dos seres humanos.
O vínculo e a relação terapêutica entre cliente e terapeuta vai sendo estabelecida aos poucos e nesse processo o cliente vai se sentindo mais confortável em falar das coisas que estão causando um certo desconforto dentro dele (a).
O psicólogo é um profissional preparado para lidar com essas questões.
Outro ponto que convém ressaltar é que o processo terapêutico implica em alguns momentos de dor uma vez que o cliente vai se deparar com alguns fantasmas que o atormenta, mas tentar fingir que não existem. Você em seus relatos fala em problemas pessoais presentes em ciclos na sua vida o quanto você tem se sabotado e mutilado em não buscar ajuda.
Talvez fosse interessante você refletir sobre os ônus que você tem colhido ao não contar com o auxílio de um profissional.
Conte conosco psicólogos. Estamos aqui para sermos facilitadores nesse processo.
Um grande abraço
Dielson Rocha

Dielson Rocha Psicólogo em São Paulo

28 respostas

2409 pontuações positivas

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Caro Eduardo, é natural apresentar questões de ordem emocional relacionadas com a escolha do profissional e da consulta inicial. Em situações diferentes, e de importância para nós, é sempre bom refletir sobre nossas decisões, buscando a recomendação mais indicada. Isso reflete responsabilidade. O sentimento antecipatório é dissolvido, aos poucos, quando você estabelece uma relação positiva e empática com o profissional escolhido. Sugiro, ao marcar uma consulta, de início, observar essa condição importante. Boa psicoterapia! Márcia Gil.

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Eduardo,

na realidade todos nós temos entraves, reações de reserva com relação a certos assuntos e na verdade tudo isso vai sendo superado durante o processo terapêutico, em que você vai criando vínculo com o terapeuta, se sentindo mais à vontade para falar sobre certos assunto. A terapia é um processo e aos poucos, com o fortalecimento de características de sua personalidade, seu eu, você tomará iniciativa por si só de falar sobre os assuntos os quais você tem reservas.

Marlon Coutinho Psicólogo em Fortaleza

6 respostas

208 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Boa tarde, Eduardo. O primeiro passo para sair da estagnação é constatar estar nela. Procurar terapia é um excelente caminho. O psicólogo ou a psicóloga não irá julgá-lo ou criticá-lo. Estas não são nossas funções. O que podemos fazer é ajudá-lo a conseguir modificações positivas, a conseguir quebrar seu círculo disfuncional repetitivo.
Abraço,
Claudia B. L. Cunha

Claudia Brandão Lobato Cunha Psicólogo em Rio de Janeiro

12 respostas

290 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Bom dia, Eduardo! Eu concordo com você sobre seus questionamentos. Ninguém simplesmente procura um psicólogo qualquer e vai contando tudo sobre sua vida. Algumas pessoas que procuram um psicólogo demoram para confiar no profissional. Eu sou psicóloga e eu também sou assim. Mas quando você encontrar um profissional que lhe ofereça confiança, estas questões podem ser amenizadas. É interessante pensar em algumas questões que podem lhe trazer mais segurança. Por exemplo, você sabia que os atendimentos psicológicos, caso não ofereçam riscos a você ou a outras pessoas, são sigilosos? O psicólogo não pode comentar sobre o que você conversa com ele a outras pessoas. E por este motivo, você pode contar ao psicólogo o que não tem coragem de contar a outras pessoas. Uma terapia deve lhe oferecer apoio, acolhimento, sem julgamentos moralistas. A busca inicial pelo profissional que lhe oferecerá confiança, às vezes, demora. A empatia é fundamental. Por outro lado, muitas pessoas não acreditam nos benefícios da terapia "verbal". Muitas perguntam: como é que vou melhorar vindo aqui e ficar falando o tempo todo? Pode acreditar que simplesmente pelo fato de poder compartilhar dificuldades, sonhos, frustrações, alegrias, isto por si só já é muito benéfico. Pense naquelas pessoas que não conversam muito, não tem amigos e guardam mágoas, tristezas da vida. Muitas delas acabam desenvolvendo processos depressivos justamente porque guardam em si as frustrações e tristezas. A terapia ajuda muito neste sentido. Alguma vez já se sentiu bem em compartilhar coisas com amigos? Um desabafo, muitas vezes, traz alívio. Mas o psicólogo não é um amigo, é um profissional que estudou por no mínimo cinco anos e está mais preparado a ouvir e orientar as pessoas nos mais distintos problemas da vida. Há muitas diferenças no modo de cada psicólogo trabalhar. Por exemplo, a teoria que fundamenta a prática do psicólogo, as estratégias de trabalho. Há psicoterapias que são mais dinâmicas e o psicólogo interage mais com o paciente. Em outras, a interação é bem menor. Outras priorizam mais as questões atuais da vida do paciente. Já outras focalizam mais no passado. É neste contexto que a empatia é construída, porque a abordagem de trabalho do psicólogo precisa estar em sintonia com a dinâmica dos pacientes. E se não estiver, vale a pena procurar outro profissional com outra abordagem.
Bem, você traz pré-concepções sobre quem será o melhor, um psicólogo, uma psicóloga? E não existe melhor caminho do que iniciar esta busca. Boa sorte! Forte abraço! Cristina Aparecida da Silva, Salvador, Bahia.

Psicóloga Cristina Aparecida da Silva Psicólogo em Salvador

21 respostas

3975 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Psicologia clínica

Ver mais psicólogos especializados em Psicologia clínica

Outras perguntas sobre Psicologia clínica

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 7700 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 10600

Psicólogos

perguntas 7700

perguntas

respostas 29000

respostas