Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Como saber se tenho algum transtorno?

Feita por >Beatriz Swatzk em 28 jul 2016 Ansiedade

Depois de uma perda que tive em 2014 comecei a apresentar muita ansiedade e sintomas depressivos. Me consultei com uma psicóloga e passei para a psiquiatra, mas ainda não tive nenhuma resposta conclusiva a respeito de sintomas como ansiedade e mudanças de humor. Faço uso de antidepressivo. A continuidade desses sintomas é normal mesmo durante consultas com psicólogo e psiquiatra?

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta

Olá Beatriz, sua pergunta é bastante importante. Muito psicólogos e psiquiatras evitam falar do diagnóstico para o paciente. Na minha opinião o diagnóstico não define o paciente, mas serve de norte para organizar o processo de terapia e entender os sintomas de forma mais precisa. Perdas podem sim gerar Depressão, por exemplo, quando se passa muito tempo e a pessoa não conseguiu superar aquela perda e continua apresentando sintomas que interferem no seu funcionamento. E mesmo fazendo uso da medicação e fazendo terapia os sintomas podem persistir sim. O importante é você sempre conversar com seu psicólogo e psiquiatra acerca disso, porque se você toma a mesma medicação há muito tempo ela pode ser modificada. Assim como se você não sente evolução na sua terapia você pode mudar de terapeuta. Mas você também tem que se incluir nesse processo Beatriz, procurando seguir as orientações e se informar ao máximo sobre seu tratamento. Boa sorte!

Leonardo Viana de Vasconcelos Martins Psicólogo em Fortaleza

1038 respostas

28092 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Beatriz!

A medicação serve para aliviar os sintomas, e o psicologo lhe ajudar a lidar com as emoções, se você tiver feito as mudanças necessarias em sua vida e esteja devidamente medicada e ainda sente os sintomas retorne ao psiquiatra.

Psicóloga Ana Paula Souza Psicólogo em Guarulhos

117 respostas

12257 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Beatriz, durante o acompanhamento profissional é sim possível que os sintomas relatados persistam por um período, mas como o objetivo tanto do tratamento psicoterápico quanto farmacológico é a remissão dessa sintomatologia, não havendo nenhuma melhora nesse quadro por um longo período, será necessário avaliar junto aos profissionais que te acompanham se as estratégias que estão sendo utilizadas são as mais indicadas, sua medicação pode ser ajustada e sua psicoterapia dependendo da modalidade também.

Atenciosamente,

Gustavo Correia

Psicológo Gustavo Correia Psicólogo em Maceió

17 respostas

302 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Beatriz!

Uma perda pode trazer a sintomatologia que você apresenta, porém, como fazem 2 anos o ocorrido e você iniciou a psicoterapia e toma medicação, esses sintomas já deveriam ter ido embora.
Converse com seu psicologo sobre o luto, e com o psiquiatra a possível troca da medicação por esta não estar fazendo efeito.

Att.

Psicóloga Ana Paula Souza Psicólogo em Guarulhos

117 respostas

12257 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá,


Beatriz,

Toda perda repercute uma serie de caracteristicas negativas que necessita de acompanhamento psicologico quando não é sanado este trauma. Sugiro a você procurar outros profissionais para adquirir uma melhora .

Bonielle Andrade Psicólogo em Aracaju

1 resposta

5 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

odos têm potencial inexplorado!

Atendimento e acompanhamento psicológico.
Destinado a todo aquele que:
* necessita de diagnóstico quanto ao nível de alterações no comportamento, na personalidade e na cognição, bem como o nível de gravidade de determinadas lesões cerebrais e transtornos de aprendizagem; 

* deseja identificar potencialidade e dificuldades cognitivas;

* busque expressar seus conflitos e dificuldades, ultrapassar os obstáculos que o impedem de integrar-se e adaptar-se adequadamente ao meio social;

* busque otimizar desempenhos em concursos, provas e processos seletivos.

Atenciosamente,
Aline MS DeCoster.

Espaço Aline De Coster Psicólogo em Rio de Janeiro

575 respostas

22803 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Beatriz! Para dar uma resposta mais precisa, é preciso mais detalhes sobre o tipo de perda e seu contexto de vida.

Eriberto Lemos Psicólogo em Belo Horizonte

50 respostas

920 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá, Beatriz.
Lidar com perdas não é algo fácil e leva um tempo. Se você percebe que não está bem, que os sintomas ainda são muito presentes, converse com seu terapeuta é com o psiquiatra. Talvez seja o momento de mudar a medicação e, quem sabe, mudar até de profissionais, porém avalie se você está realmente se dedicando ao tratamento de forma inteira, disposto a realizar as orientações solicitadas que te levarão às mudanças necessárias. Espero ter ajudado.

Gracilene Conceição Psicologia Familiar Psicólogo em Fortaleza

121 respostas

6695 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Beatriz. Você já conversou com o psiquiatra sobre os sintomas que continua tendo? às vezes é necessário aumentar a dose ou até troca a medicação. Caso já tenha feito isso, procure a opinião de outro profissional. Até mesmo de outro psicólogo. Boa sorte.

Maria Eni de Mattos Psicólogo em Guarapuava

234 respostas

8254 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Boa tarde Beatriz. Sim, os sintomas não desaparecem rápido, ele foram se instalando gradativamente, imperceptível, por isso não saem de vez nem logo. Sugiro que permaneça nos seus tratamentos. Quando começa com medicações, baixar ansiedade durante o dia e ao deitar, leva-se meses para suspender. Tenha paciência com você e relate ao psicólogo. Saudações, Célia Jovanka.

Célia Jovanka Psicólogo em Salvador

124 respostas

6545 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Ola Beatriz. Existe uma técnica chamada EMDR,, que é para tratar traumas recentes, como perda de entes queridos, acidentes, aborto e outros, eventos que transtornam a vida da pessoa. Conheço profissionais no Rio e em Brasília. Se quiser passo informações deles. Boa sorte.

José Carlos Bastos Psicólogo em Rio das Ostras

132 respostas

11323 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Beatriz!
Para o controle dos sintomas que sente após o episódio de perda que mencionou é importante que seja feito tanto acompanhamento psicológico como psiquiátrico.
Independente de um diagnóstico tenho certeza que eles trabalham vendo você em sua totalidade, que vai muito além de um transtorno ou número de CID. O foco do tratamento deve ser sempre visando a qualidade de vida e saúde mental e física do paciente.
Tente dividir com os profissionais as dúvidas que possui em seu caso e as expectativas em relação ao seu tratamento, eles que a conhecem mais profundamente serão as melhores pessoas para orienta-la.

Fico a disposição,

Maitê Hammoud

Maitê Hammoud Psicólogo em São Paulo

1295 respostas

39102 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Ansiedade

Ver mais psicólogos especializados em Ansiedade

Outras perguntas sobre Ansiedade

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 7200 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 10500

Psicólogos

perguntas 7200

perguntas

respostas 28850

respostas