Como melhorar meu relacionamento com minha família?

Feita por >Mariana · 11 dez 2019 Terapia familiar

Tenho 29 anos, mulher, tenho um bom emprego e tenho um relacionamento muito feliz com meu marido.
Mas não consigo me relacionar bem com meus pais. Meu pai sempre foi muito tóxico, comigo e com minha mãe. Eu sempre tive medo de falar com ele, porque ele sempre tinha uma coisa ruim pra me dizer, e sempre me xingava atoa ou me deixava falando sozinha... e eu me lembro da última vez que ele me insultou e me humilhou pra valer, tem cerca de 6 anos, e ele disse que eu não era bem vinda na casa dele. Foi aí que decidi sair de casa, foi quando eu sai e aluguei um apartamento para morar sozinha.
Depois daquele dia, jurei pra mim mesma que ele nunca mais iria me humilhar daquele jeito.
E desde então meu contato é bem pouco com eles, vou lá apenas de vez em quando.
Todas as vezes que ele tenta me insultar, eu sempre retruco ele... e com isso, hoje em dia ele nem fala mais comigo... mas eu sempre escuto ele dizer nas minhas costas que eu sou ignorante e que não da pra falar nada comigo.
Mas ele continua insultando minha mãe e minha irmã, é uma pessoa muito amarga e reclama o tempo todo.
Eu acabei me tornando uma pessoa dura com eles, mas para me defender, e para não sofrer.
Mas isso não é suficiente, pois eu ainda sofro.
Eu tenho vontade de me reaproximar, mas todas as vezes que eu faço isso, acabo me ferindo novamente.
E ao mesmo tempo, sou julgada por todos eles... que sou fria, ignorante, que não ligo pra ninguém... mas isso não é verdade.
Eu sou uma boa pessoa, no meu trabalho todos gostam de mim e sou conhecida por ser uma pessoa simpática e que ajuda todos.
Mas na minha família, sou considerada uma pessoa ruim.
Eu não sei o que fazer, E fico triste todas as vezes que encontro com eles.

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta 12 DEZ 2019

Mariana, o seu bem estar psicológico deve vir sempre em primeiro lugar. O fato de seu pai ser essa pessoa está relacionado a história de vida dele. O que quer dizer que vc não vai conseguir mudar o jeito dele reagir as coisas. Mas vc deve e pode controlar suas reações de maneira que te traga bem estar emocional. Seja suportando as ofensas, seja se afastando. Não se sinta culpada por se afastar pois agindo dessa forma vc está se preservando, só se aproxime se vc se sentir pronta a enfrentar as reações dele. Não leve em consideração o que outras pessoas acham para tomar suas decisões mas o que vc pensa e sente a respeito porque no final o que resta é vc tendo que lidar com o mal estar que é causado.
Espero ter ajudado.
At.
Tatiana Martins

Tatiana Martins Psicóloga Psicólogo em Maceió

3 respostas

26 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

12 DEZ 2019

N se iluda, sei pai n vai mudar e sempre vai te mal tratar, se proteja evitando o contaro com ele

Dínerson Fiuza Psicólogo em São Paulo

272 respostas

14734 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

12 DEZ 2019

Olá Mariana, sou a psicóloga Irene Fabretti, psicanalista e especialista em Avaliação e Diagnóstico Psicológico.
A terapia serve para tratar questões emocionais de pequeno, médio e grande impacto, como a perda de alguém querido ou mesmo conflitos familiares e/ou amorosos. Os pequenos, médios e/ou grandes incômodos emocionais impactam no nosso bem-estar psiquico, desequilibrando-o e levando a um baixo rendimento ou mesmo distanciamento do outro. Procure um profissional da psicologia e inicie sua terapia.

À disposição.

Psicológa - Irene Fabretti

Psicóloga Irene Fabretti Psicólogo em Belo Horizonte

1 resposta

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

12 DEZ 2019

Olá Mariana,

Os relacionamentos com a família, em muitos casos, são os mais complicados mesmo.

Uma dúvida que ficou foi o que você quis dizer com relacionamento tóxico. Pois se por um lado você não aguentou e saiu de casa, por outro lado sua mãe e sua irmã continuaram em casa e, pelo que você disse, julgam a sua atitude de sair.

Você disse que o problema é a relação com o seu pai, mas que você se afastou de todos e parece estender o tratamento com seu pai para sua mãe e sua irmã, pq?

Você e sua irmã e sua mãe tem uma coisa em comum, que é a convivência com seu pai e, pelo que você descreveu, acredito que para elas também seja algo ruim. Talvez o caminho seja se reaproximar delas e tratá-las diferente de como você trata seu pai. Outra coisa é vocês poderem compartilhar o que tem em comum, o sofrimento de conviver com seu pai, assim terão forças para juntas "enfrentá-lo".

Pelo seu breve relato é o que posso falar, se quiser, estou disponível para aprofundarmos nessas questões.

Forte abraço!
Att. Guilherme Fernandes

Guilherme Fernandes Psicólogo em Uberlândia

20 respostas

189 pontuações positivas

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

12 DEZ 2019

Oi Mariana,
Seja como for, quais as razões que seu pai tem para agir assim, ele te impulsionou a te afastar dele. E isto não é mau.
Tu nasceu deles, mas não és deles. Veio através deles. Tu veio das Estrelas e veio a esta vida para cumprir com uma missão tua, que só tu sabes. Tua missão é se realizar, descobrir esta força, lutar por ela para ser Tu mesma, ser autônoma, conquistar tua liberdade e autonomia emocional e financeira...
Devemos honrar nossos pais por eles terem sido os meios para a nossa existência física, reconhecer isto, ser grato por eles terem cuidado de nós e nos terem oportunizado tantas aprendizagens, especialmente quando ainda pequenos.
O ruim é que ficamos traumatizados por coisas, acontecimentos e permanecemos magoados. Dessas coisas, precisamos nos livrar, curar as nossas mágoas para que nossa energia flua livremente.
Agora, tu não precisa mais de pai, mãe... seja tu mesma teu próprio pai, tua própria mãe....
Como disse, ele tem suas razões para agir desse modo e encontra o apoio da tua mãe que permanece submissa. Se ela se manifestasse e se opusesse, ele já teria mudado. Cada um é de acordo com suas escolhas e decisões...
Quando fores visitar eles e quando der, te posicione e diga para eles que és grata pela vida e toda a ajuda que te deram enquanto estavas com eles. Por eles serem assim, te ajudou a te tornar independente, que podem continuar sendo amigos, compartilhar, se eles permitirem. Se não permitirem tu vais continuar a tua caminhada, honrando eles e respeitando esta postura dura e "injusta" deles. Sabe o direito do anjol de pescar? É ser torto, não é mesmo?
Mantenha e siga a tua vida sem ressentimentos, sem culpas, sem mágoas!

Geime Rozanski Psicólogo em Brasília

4456 respostas

5602 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

12 DEZ 2019

ola
Todos nós para amadurecermos e termos nossa própria família passamos mais ao menos por isso. Faz parte do processo de deixarmos de ser filhas e passar a ser mães. Na floresta, quando os leoes percebem que os filhotes estao preparados para começar suas vidas sozinhos, os enganam. Pede para subirem em uma arvore e nunca mais voltam ali. Quando sentirem fome terao que descer e caçar e ter seus relacionamentos afetivos e familias. A psicologia existe exatamente para facilitar esse luto, que é sair da infancia e se deparar com o mundo adulto. Busque um psicologo e em breve estará convivendo bem com o seu pai.
Felicidade
Cida Santos
Psicóloga e Parapsicóloga

Aparecida de Paula Santos Psicólogo em São Paulo

2 respostas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

12 DEZ 2019

Olá Mariana!. Obrigado por participar. Pelo seu relato, aos vinte e nove anos, após seis de vida autônoma, do ponto de vista de morada, você está questionando o que fazer. Parece que o centro da questão está em você ressignificar a si mesma e a seu pai. As crianças tem um certo registro (porque precisam ter para sentirem se seguras) de que os pais são perfeitos. Os pais lutam muito para oferecerem o que acreditam ser o melhor para conduzir seus filhos ao melhor. Caso isso não ocorra sentem-se fracassados, falhos. Pelo jeito, seu pai estabeleceu um estilo de cobrar de um jeito que para você assumiu um teor de humilhação, de falar do lado ruim das coisas. É possível ponderar que a intenção dele, ainda que te machucasse, por esse prisma, pudesse representar para ele, a sensação de estar te ajudando. Você por seu lado, tem as feridas abertas, qualquer sinal na direção da dor, gera o retorno aos sofrimentos lá de trás. Tal qual a tentativa de ir à pé a um lugar distante seis quilômetros de onde se está, muitas vezes se desiste quando se atinge cinco quilômetros, sem perceber que só falta um para chegar. Tanto você quanto ele, podem estar em situação em que aquele que resistir um pouco mais dará a si mesmo e ao outro a oportunidade de revelar a essência das suas intenções. Lembre-se: tanto você quanto ele, são seres em constantes transformações. Tornam mais fortes, mas experientes, podendo dar novos sentidos às experiências. Tente um pouco mais compreender seu pai como um ser humano que gosta de você (do jeito dele) que tem limitações, contradições, dificuldades para vivenciar empatia, assim como os demais seres humanos. Um abraço: Ary Donizete Machado

Ary Donizete Machado Psicólogo em Limeira

6797 respostas

5904 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Terapia familiar

Ver mais psicólogos especializados em Terapia familiar

Outras perguntas sobre Terapia familiar

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 23350 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 13850

Psicólogos

perguntas 23350

perguntas

respostas 58500

respostas