Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Como distinguir dependência emocional de parceria? Como lidar com isso?

Feita por >Clarisse · 29 set 2019 Dependência emocional

Namoro há muito tempo. No início era totalmente dependente emocionalmente dele. Hoje sinto dificuldade em reverter esta situação, pois sempre que tenho uma atitude diferente há conflito. Mas penso no meu futuro, porque sou uma mulher independente em todos os outros aspectos da minha vida. Sou formada, estudada, tenho o meu próprio dinheiro e sou muito bem resolvida quanto a isso. Mas sou muito parceira, hoje vejo que em uma relação o que vale é o consenso do casal. Se cada um fizer o que quer, acho que não encaixa. Mas ele não abre mão nunca do que quer e tenho muita dificuldade quanto a isso, porque na maioria das vezes eu cedo. Mas se eu não ceder, acabo fazendo praticamente TUDO sozinha. Principalmente porque ele acha que me dando presente caro não precisa fazer mais nada. Até horário de eu encontrar com ele eu tenho que cumprir. Tudo no jeito dele e ele ainda me acusa que o problema do nosso relacionamento é que eu quero que seja tudo do meu jeito (absolutamente nada é do meu jeito, até porque se eu começo a insistir na minha ideia e colocar argumentos, acontece a briga e acaba sendo do jeito dele da mesma forma). Gosto muito dele, mas não quero isso pro resto da vida. Como lidar com essa situação? Como distinguir dependência emocional de parceria?

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta

Ola Clarisse! Sou psicologa e também terapeuta de casal e na minha experiência clínica e também de vida como empresaria, esposa, mãe e mulher aprendi muito que nossos conflitos conjugais e relacionais de todas as ordens estão nos contratos psicológicos não estabelecidos e na comunicação. A linguagem do amor é muito trabalhado nas terapias de casal e individual. Quando estamos sempre abrindo mão do que é nosso para o outro, não estamos estabelecendo parceria, estamos invertendo a ordem do dar e receber, que se estabelece numa parceria. Importante é viver "com" o outro, para realmente "conviver" e não viver "para" o outro. Quando vivo para o outro, abro mão de minha individualidade e me perco no outro. Numa relação saudável é preciso preservar a individualidade. Antes de dizer "sim" para o outro é preciso dizer "sim" a você, somente quando estamos congruentes com o que fazemos e sentimos é que somos felizes e livres numa relação saudável. Sou credenciada pelo CFP para atendimento online, individual e casal para todo o Brasil e exterior. Me coloco a disposição se precisar. Grande Abraço!
Pollyane Lattmann
Psicologa/Coach Sistêmica-Constelação familiar.

Pollyane Lattmann Psicólogo em Curitiba

3 respostas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá, pelo próprio relato, e é claro que depende de mais conversa, mais informações, mas é possível perceber certa dependência? Talvez, mas é certo que seu parceiro se aproveita de sua forma de ser, de sempre ceder. Como distinguir dependência emocional de parceria? Você - lendo seu relato - consegue perceber parceria? O que me parece é que só você se doa. Você mesma já percebeu, quando diz "...hoje vejo que em uma relação o que vale é o consenso do casal. Se cada um fizer o que quer, acho que não encaixa." Então, talvez a questão também pudesse ser, do jeito que está caminhando esse relacionamento, está funcionando para você? E se continuar assim, está bom? Em um relacionamento as coisas precisam ser ditas, é preciso mostrar que as coisas como estão, não lhe faz bem, e claro, sem ter medo da reação do outro, pois se houver (e não por culpa sua) um receio, isso é uma relação mesmo? São questões que precisam se maturadas, refletidas, entendo que uma consulta com psicólogo pode te ajudar a clarear/entender melhor tal situação.

Nilo Marques Psicólogo Psicólogo em São Paulo

10 respostas

9 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Clarisse. É verdade o que você colocou, num relacionamento a dois é preciso consenso do Casal. Mas você diz em seu texto que ele não abre mão e você tem que ceder. Você é uma pessoa independente e ele precisa entender e te respeitar por isso. Quando em uma relação só uma pessoa cede, a tendência é que a parte que sempre cede acabe se anulando. O relacionamento é uma via de mão dupla onde ambos são beneficiados, isso é sadio. Você deve ter uma conversa franca com ele, e se ele não se mostrar disposto a lhe respeitar enquanto pessoa (respeitar sua opinião, seus gostos, sua maneira de ser...). Você corre um sério risco de vivenciar um relacionamento abusivo, tóxico e você poderá com o tempo se ver dependente emocional desta pessoa. A parceria envolve o respeito de ambos pelo que são, pelo que pensam, etc. e há um ajuste mesmo apesar de suas diferenças..

Se precisar de ajuda para lidar com esta situação, me coloco à disposição.
Um abraço,
Atenciosamente,
Regiane B Simões Cruz - Psicóloga

Regiane B. Simões Cruz Psicólogo em Manaus

103 respostas

27 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Dependência emocional

Ver mais psicólogos especializados em Dependência emocional

Outras perguntas sobre Dependência emocional

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 7700 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 10600

Psicólogos

perguntas 7700

perguntas

respostas 28950

respostas