Problema para ajudar uma pessoa com ataque de pânico

BrienamatossilvaBrienamatossilva
editado June 2017 em Pânico
Como ajudar uma pessoa que foi vítima de um assalto a mão armada e agora desenvolveu ataque do pânico?

Comentários

  • MarioDuarteMarioDuarte
    Briene, eu sofro com ataques de pânico e estou tratando com medicamentos e vou iniciar terapia daqui umas semanas. Você chegou a consultar algum profissional?
  • Adriana2rAdriana2r
    eu também estou sofrendo com ataques de pânico, mas não consigo saber o pq. parece que começaram do nada e agora acontecem sem motivo aparente. estou ficando cada dia mais ansiosa por causa disso, pois nunca sei quando os ataques vão acontecer.
  • MarioDuarteMarioDuarte
    Adriana, essa sensação de ansiedade por não saber quando os ataques vão acontecer é bem comum. Eu também me sinto assim e já conversei com um pessoal aqui e eles também sentem isso.
    Se você não consegue identificar o que te causa os ataques, porque você não faz umas sessões de terapia? Talvez um profissional consiga te ajudar nisso.
  • Adriana2rAdriana2r
    Mario, eu já fui em psicólogo. fiz 10 sessões, não adiantou nada, aí nem continuei. como estava fazendo pelo plano de saúde, teria que pedir mais liberações, mas como não tive nenhuma melhora, aí nem fiz a solicitação.
    Briene, foi você que sofreu o assalto?
  • Diogo_CarreroDiogo_Carrero
    Estou passando por um problema parecido com a minha mãe. Entraram na casa dela e machucaram ela, prenderam ela em uma cadeira e bateram nela. Levaram tudo que podiam, mas o pior foi o trauma que minha mãe ficou.
  • MarioDuarteMarioDuarte
    Diogo, sinto muito pelo o que aconteceu com a sua mãe. Quando escuto essas histórias acabo achando que o Brasil realmente não tem mais solução. Muito triste isso.
    Sua mãe está fazendo algum tratamento?
  • Diogo_CarreroDiogo_Carrero
    Mario, ela ainda não está tratando. Isso aconteceu semana passada. Realmente é muito triste saber que até a nossa liberdade está comprometida nesse país.
    Agora ela está ficando comigo, meu filho está de férias, então ela sempre tem alguém junto com ela. Mas está difícil, ela ficou bem abatida com o que aconteceu e com muito medo.
    Não sei o que seria melhor, iniciar o tratamento já ou esperar um pouco. Alguém tem alguma ideia de como lidar com isso?
  • MarioDuarteMarioDuarte
    Diogo, eu não tenho experiência com isso, mas acredito que o quanto antes fizer o tratamento é melhor. Eu vejo que no meu caso, que tenho ataque de pânico, se eu tivesse tratado antes, não teria sofrido tanto.
    E você já conversou com a sua mãe sobre essa questão do tratamento?
  • Diogo_CarreroDiogo_Carrero
    Mario, eu comentei com ela, mas ela disse que não vai ser necessário, que ela precisa só de um tempo para se recuperar, mas não sei não, ela me parece estar tão assustada. Por isso que estou na dúvida sobre o início do tratamento, para mim ela não parece estar bem, mas ela diz que logo vai se recuperar, então não sei o que fazer.
  • MaraTerezaMaraTereza
    Diogo, eu também sofri um assalto nesse tipo. Com o tempo eu consegui superar o medo, não fiz nenhum tratamento
  • Diogo_CarreroDiogo_Carrero
    Obrigado por compartilhar sua história Mara. Mas como foi no começo para você? Minha mãe está bem assustada e não quer ficar sozinha.
  • MaraTerezaMaraTereza
    Diogo, eu fui abordada no carro e os caras fizeram eu andar com eles por quase 1 hora. Tive muito medo, achei que eles iam me matar.
    No começo foi muito difícil, sair na rua parecia uma tarefa impossível. Mas aos poucos fui colocando na minha cabeça que eu não podia viver assim o resto da vida, que isso foi um azar e agora eu me cuido para que esse tipo de coisa não aconteça novamente.
    É normal sua mãe não querer ficar sozinha, é difícil lidar com isso.
  • Diogo_CarreroDiogo_Carrero
    Nossa Mara, imagino que deve ter sido horrível passar por isso. A minha mãe também ficou com os assaltantes por quase 1 hora, mas eles deixaram ela presa em uma cadeira e foram pegando as coisas para levar, mesmo assim ela me contou que achou que iam matar ela.
    A única coisa que eu tenho medo é que a gente não trate agora e a coisa só se agrave.
  • MaraTerezaMaraTereza
    Foi bem difícil mesmo Diogo. Mas com o tempo a gente vai se recuperando. Não dá para deixar a vida parar por causa disso também.
    Olha, acho que você deveria conversar com a sua mãe e perguntar o que ela pensa sobre ir em um psicólogo.
  • Diogo_CarreroDiogo_Carrero
    Obrigado por compartilhar isso aqui, Mara.
    Vou conversar com a minha mãe e tentar achar uma solução para isso que está acontecendo. Não quero que a situação se agrave.
  • MaraTerezaMaraTereza
    Diogo, é difícil mesmo lidar com isso. Mas converse com a sua mãe, eu não senti necessidade de buscar ajuda.
  • Diogo_CarreroDiogo_Carrero
    Eu conversei com ela, ela também diz que não precisa de ajuda e que é bobagem ir no psicólogo. Mas já faz um quase 1 mês que isso aconteceu e ela ainda está assustada e com medo de voltar para casa.
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.
Novo tópico

Salas de discussão