Não pode se deslocar a nenhum consultório?
Encontre um psicólogo online
Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

filho autista com paralisia cerebral

SaraMatos1SaraMatos1
editado March 2018 em Autismo
ola boa tarde , me chamo Sara , sou viuva , tenho um filho autista que tb teve paralisia cerebral de 18 anos..

ele esta numa fase super sexual.

nao gostaria de detalhar aqui o que tenho passado pq muitas pessoas vao ler..

estou desesperada..

por favor alguem me escreve... preciso de ajuda!!!
«1

Comentários

  • Ana_MundoPsicoAna_MundoPsico
    Olá Sara,

    Muito obrigada por entrar em contato conosco e confiar em nosso portal para dividir seu problema. Sinto muito pela situação. Talvez seja melhor buscar a ajuda de um profissional porque ele te dirá como proceder. Te passo abaixo uma lista de terapeutas em São Paulo:

    https://br.mundopsicologos.com/consultorios/sao-paulo-cidade

    Se quiser, aqui no portal também oferecemos um serviço gratuito onde é possível mandar a pergunta diretamente para os psicoterapeutas. É possível, inclusive, mandar uma mensagem privada, onde só os psicólogos podem ver.

    https://br.mundopsicologos.com/perguntas

    Espero haver te ajudado e se tiver qualquer dúvida, entre em contato de novo.

    Atenciosamente,

    Ana - Equipe MundoPsicologos
  • FatimaMarceliFatimaMarceli
    Oi Sara!
    Sinto muito pela situação que você está passando, imagino que não deve ser nada fácil.
    Não entendo muito sobre essa questão de paralisia cerebral, mas se você quiser conversar um pouco e desabafar, pode contar comigo! Conversar sempre ajuda a gente a se sentir um pouco melhor. Eu quando entrei aqui na comunidade também estava com alguns problemas e o pessoal me ajudou bastante!
  • SaraMatos1SaraMatos1
    oi fatima , gostaria sim , poderia anotar meu email ?
    sah_smc@hotmail.com
  • SaraMatos1SaraMatos1
    nao pode passar email aqui?
  • FatimaMarceliFatimaMarceli
    Acho que não tem como. Normalmente eu vejo por aqui que os e-mails e telefones ficam com esses asteriscos. Acho que é para manter a anonimidade das pessoas aqui do fórum.
    Mas conversa por aqui, não tem como ninguém saber quem você é. Acho que dá até para você mudar o nome de usuário se você preferir.
  • SaraMatos1SaraMatos1
    nao da pra falar isso abertamente ..muita gente vai ler..
    eh bem intimo e complicado.nao queria me expor de jeito nenhum
  • FatimaMarceliFatimaMarceli
    Entendo o seu receio, Sara. Mas se ninguém te conhece, não tem o porque ficar com medo de se abrir.
    Eu vejo que o pessoal aqui não é de julgar, já li bastante tópicos sobre coisas diferentes e normalmente o pessoal só tenta ajudar.
    Mas de qualquer maneira, se você mudar de ideia, pode contar comigo para conversar!
    Ou até mesmo se quiser conversar sobre outras coisas, estou aqui para você!
  • TamaraC12TamaraC12
    Sara, não fique com receio de compartilhar as coisas aqui. Entendo a sua preocupação, mas o fórum tem bastante anonimato, então não tem nem como saber quem você é!
    E também você não precisa compartilhar detalhes da situação, fala em termos mais gerais, assim você consegue se sentir mais a vontade.
  • SaraMatos1SaraMatos1
    entao gente . meu filho eh especial e ele esta numa fase super sexual ! ele vem tendo muitas ereçoes sabe..e quando essas ereçoes ocorrem ele fica super angustiado.. pq tipo ele nao tem coordenacao motora suficiente e nem movimentos para fazer o movimento da masturbacao..

    Dai eu como mae vendo o desespero dele.
  • FatimaMarceliFatimaMarceli
    É uma situação um pouco complicada mesmo, Sara. Mas você já conversou com o médico dele para tentar descobrir se tem algo mais "médico" que possa ser feito?
  • TamaraC12TamaraC12
    Com certeza você já enfrentou bastante dificuldades devido a condição do seu filho e tenho certeza que você conseguiu superar e fazer muitas coisas. Por mais difícil que essa nova fase seja, com certeza você vai conseguir passar por isso.
    Você não participa em nenhum grupo de apoio ou até mesmo em redes sociais que tenham outras mães com filhos com paralisia cerebral para você trocar uma ideia com elas sobre o que está acontecendo?
  • SaraMatos1SaraMatos1
    ainda nao tive coragem de falar pra alguem .. esse eh o primeiro passo..
    ele vem tendo muitas ereçoes.. e como ja falei nao possui movimentos no corpo..dai eu como mae vendo o desespero dele acabo ajudando....
  • FatimaMarceliFatimaMarceli
    Sara, eu entendo que a situação é delicada, mas você não precisa ter vergonha, ainda mais se for para conversar com profissionais ou pessoas que também tem filhos com essa mesma condição. Ninguém vai te julgar, você só está tentando fazer o que é melhor para o seu filho.
    Porque você não conversa com o médico dele? Quem sabe tem alguma coisa que pode ser feito para ajudar no controle das ereções dele. Porque para ele também deve ser difícil, você mesma disse que consegue perceber o desespero dele.
  • TamaraC12TamaraC12
    Também entendo que isso deve ser difícil para você. Mas você também precisa conversar com outras pessoas, deixar que elas te ajudem de alguma maneira.
    Tenta conversar com outras famílias que tenham filho com paralisia cerebral e pergunta como eles lidam com a situação. Com certeza o seu filho não é o único que passa por isso. E conversar com alguém que está na mesma situação, com certeza vai te ajudar muito!
  • AnaMaria17AnaMaria17
    Sara, eu também recomendo que você busque grupos de apoio e profissionais para te ajudar com isso.
    É uma situação que com certeza outros pais também passam ou já passaram. Se você compartilhar com outras pessoas o que está acontecendo, você vai escutar opiniões de como lidar com isso que está acontecendo.
  • SaraMatos1SaraMatos1
    como eu posso falar gente..eu faco por ele... eh isso!
  • FatimaMarceliFatimaMarceli
    Eu tinha entendido isso Sara, mas não acho que você precisa sentir vergonha. É uma situação delicada, mas também não é uma situação normal.
    Você só está tentando tirar essa angústia do seu filho.
    Mas você já chegou a comentar com o médico dele que ele está passando por essa fase de sexualidade e não tem coordenação para se masturbar? Você não precisa falar para o médico o que você tem feito, mas você precisa contar o que está acontecendo, só assim algum profissional vai conseguir te ajudar.
  • AnaMaria17AnaMaria17
    Entendo o seu lado de querer ajudar ele, Sara. Mas talvez essa não seja a melhor maneira. Acredito que você não tem muito como saber como ele se sente em relação à isso, talvez para ele também não seja a melhor solução.
    Será que não existe nenhuma medicação que ele possa tomar para controlar um pouco as ereções?
  • TamaraC12TamaraC12
    Mas e você não consegue pensar em alguma outra maneira de ajudar? Imagino que a situação não deve ser muito confortável para você.
  • AnaGizeleAnaGizele
    como asism ela faz por ele ? eh isso mesmo que entendi ? que loucura
  • AnaGizeleAnaGizele
    tem eh que denunciar isso.. meu deus.
  • FatimaMarceliFatimaMarceli
    Ana, acho que a gente não deve julgar o que está acontecendo. Você não sabe qual a situação dela e muito menos do filho dela.
    Ela deixou claro aqui que acaba fazendo isso por não saber mais o que fazer e por não aguentar ver o desespero do filho. Então a gente não sabe qual é a situação.
    Eu acredito que a melhor maneira de lidar com isso seja buscando ajuda de um médico para tentar controlar as ereções. E pode ser que depois que ela conversou aqui com a gente ela tenha até feito isso.
    Acho que todo mundo que entra aqui está buscando algum tipo de apoio e ajuda, então vamos tentar não julgar ninguém.
  • SaraMatos1SaraMatos1
    julgar as pessoas eh muito facil. quero ver passar por isso..
    fico chateada com comentarios assim. por isso nao queria me expor...
    sem comentarios.. nunca mais comentarei nada aqui
  • FatimaMarceliFatimaMarceli
    Eu te entendo perfeitamente, Sara! Foi o que eu falei, estamos aqui para ter apoio e não para ser julgados.
    Mas não deixe isso te afetar, algumas pessoas preferem julgar do que tentar entender a situação ou se colocar no lugar do outro. Tenho certeza que ela não ia gostar que fizessem comentários assim sobre o caso dela.
    A tua situação não é igual de qualquer outra mãe, você lida com coisas muito fora da realidade da maioria. Acho que muita gente não consegue nem imaginar como são as coisas para você, então nem ligue, pois só vão falar de coisas que nem entendem.
    Se você quiser conversar, eu estou aqui! E sem julgamentos!
  • TamaraC12TamaraC12
    Ana, estou te acompanhando no outro post, acho que você não ia gostar se alguém julgasse o que está acontecendo com você.
    Não devemos julgar as pessoas, nunca sabemos o que elas estão passando e sentindo. Empatia em primeiro lugar.
  • AnaMaria17AnaMaria17
    A maldade está nos olhos de quem vê!
    Também não gosto dessa coisa de as pessoas julgarem as situações sem nem ter ideia do que está acontecendo.
    A Sara veio aqui em busca de ajuda e apoio, não para ser julgada.
    Ajudar mais e julgar menos minha gente!
  • DaysilvaDaysilva
    Eu conheci uma pessoa que tem um filho especial também e ele já era adulto na época. Não é nada fácil, mas essa fase da descorberta do corpo e da sexualidade é normal na vida de todo ser humano. A solução que ela arrumou foi pagar garotas de programa para o filho já que ele também não podia se masturbar nem intaragir com as meninas.Não estou dizendo que isso é a única solução, mas foi a que ela arrumou e deu certo. Ao meu ver nessa situação não existe certo ou errado;como mãe ela, como você Sara, só quis ajudar o filho
  • TamaraC12TamaraC12
    Acho que você disse algo super certo, Daysilva, não existe certo ou errado, é uma situação difícil e com certeza essas mães fazem o melhor que podem para tentar resolver a situação.
  • AnaGizeleAnaGizele
    desculpa gente . mas como ela consegue.
    tenho passado coisas com meu filho tb..
    mas nao me imagino fazendo isso. nao conseguiria nunca
  • AnaMaria17AnaMaria17
    Você não se imagina fazendo porque você não está passando por isso. Imagino que o seu filho não é autista e tem paralisia cerebral, imagino que você não enxerga o desespero do seu filho e se sente desesperada para fazer alguma coisa para aliviar o desespero dele.
    Por isso que a gente não deve julgar, não sabemos o que ela passa. Eu imagino que a situação deve ser super difícil para ela. Se ela não se incomodasse, ela nunca teria vindo aqui para desabafar.
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.
Novo tópico

Salas de discussão