Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

como ser aliada da minha filha adolescente

natalia_britonatalia_brito
editado March 2017 em Adolescência
eu queria dividir com vcs o problema que tenho em casa... minha filha está com 14 anos, uma fase complicada eu sei... a gente sempre teve boa relação mas parece que na rebeldia sente necessidade de me agredir... de me afastar... eu sei que o mundo hoje está difícil, sei que ela está exposta a enfrentar problemas na escola por causa de estilo, aparencia... tem essa coisa toda a descoberta da sexualidade... quero ser próxoma, quero que ela confie em mim mas não sei como agir... queria poder contar com a ajuda de vcs

Comentários

  • taniadiaz8901taniadiaz8901
    Natalia... parece que nossa vida tem pontos bastante parecidos. Também tenho uma filha adolescente e apesar de não ter problemas com a convivencia porque não há brigas nem nada disso, parece que nunca consigo fazer com que ela confie 100% em mim... acho que é muito importante nesse momento você ser capaz de manter uma postura aberta e de diálogo, mesmo que tudo o que receba durante um tempo seja xingamentos e intolerância... acho que é um momento que decidem testar nosso amor, sabe? provar se relamente ele dura e vale
  • natalia_britonatalia_brito
    é isso mesmo que eu sinto... que está testando minha paciencia até limites que nem consigo imaginar... a gente sempre teve uma relação legal e estou sofrendo muito por ver que as coisas não são mais as mesmas... não sei como chegar até ela... como conversar para que ela consiga se abrir e me ouvir de verdade
  • FatimaMarceliFatimaMarceli
    também estou na mesma situação! Exatamente igual a da Natalia, minha filha de 16 anos está rebelde, agressiva, indo mal na escola.
    Faz tempo que a sua filha começou a agir assim, Natalia?
    Olha Tania, o problema que manter o diálogo está muito difícil. Toda vez que tento conversar com ela, levo um xingamento. Já estou tão chateada que pensei em desistir e deixar para lá, quem sabe um dia ela se arrependa, mas não consigo! Só queria entender o que está acontecendo com ela.
  • natalia_britonatalia_brito
    Oi Fatima... que coisa louca essa coisa de filho adolescente... olha que sempre achei que era uma mãe preparada, nunca quis ser mãezona não mas sempre achei que levava jeito pra coisa e agora sinceramente já não sei o que pensar... a relação com a minha filha começou a complicar faz menos de 1 ano... mas vai numa velocidade que assusta.... fico com medo de não conseguir voltar a ser o que era antes... de ter perdido a minha menina pra sempre... na escola eles reclamaram dela Fatima?
  • taniadiaz8901taniadiaz8901
    eu não sei se acontece com vocês, mas o que faço às vezes é tentar lembrar de como eu era quando tinha essa idade... vou confessar que dei muito trabalho também... fui respondona, tive uma época de revolta gratuita... hoje quando vou conversar com minha filha tento sempre pensar no que eu não gostaria de ouvir... claro que não estou falando de deixar de puxar a orelha e colocar limites... mas de como eu gostaria de ser tratada... com olho no olho, sem posição de superioridade... que sabe isso pode funcionar para vocês? Já tentaram algo assim?
  • FatimaMarceliFatimaMarceli
    Ai Tania, não sei se é só uma fase de adolescente. Converso com as mães das antigas amigas dela e elas não estão passando por isso. Acho que isso acaba me deixando mais triste ainda, parece que errei em algum ponto, sabe?
    E ela nunca me escuta, quando vou falar qualquer coisa para ela, mal começo e ela já solta os cavalos em cima de mim. Nem o pai dela está conseguindo conversar com ela. Estamos com medo de que alguma coisa ruim aconteça ou esteja acontecendo, pois não conseguimos controlar nossos filhos 24 horas por dia.
    A escola já me chamou, pois ela ia muito bem nos estudos e começou a ir mal, desrespeitar professor, arrumar discussão na sala. Coisas que ela nunca fez, ela era uma menina muito querida.
  • BMarquelliBMarquelli
    Também estou com problemas com meu filho.
    Sem querer desesperar vocês com o meu caso, pois as coisas variam muito entre as famílias e as pessoas.
    Infelizmente meu filho teve uma infância um pouco conturbada, eu e minha esposa brigávamos muito e, hoje enxergo que ele não ganhou a atenção e o carinho que merecia.
    Com isso na adolescência se envolveu com drogas e agora quero ajudá-lo e não consigo. Já tentei pedir perdão por tudo de errado que eu fiz, mas mesmo assim não consigo tirá-lo do vício. Tenho medo de perdê-lo para as drogas.
  • FatimaMarceliFatimaMarceli
    BMarquelli, acho que isso é o que eu mais temo. Que esses "amigos" dela levem ela para um caminho ruim.
    Sinto muito que seu filho esteja passando por isso. Mas é importante que ele saiba que você admite os erros do passado e que agora quer ajudá-lo, pois você o ama muito.
    Você não pode internar ele em alguma clínica de reabilitação? A desintoxicação é bem complicada, talvez fazer isso com a ajuda de profissionais seja mais indicado.
  • BMarquelliBMarquelli
    Te entendo perfeitamente, Fatima. Mas infelizmente as amizades dos nossos filhos a gente não consegue controlar muito. E normalmente falar as coisas para eles e para o cachorro dá na mesma, eles não nos escutam. Você não consegue afastar ela dessas amizades de alguma maneira?
    Eu já pensei em internar ele, mas quando eu falo ele dá risada e fala que eu não posso obrigá-lo e que no dia seguinte ele vai embora e nunca mais olha na minha cara. Então fico com medo, parece que vou perder ele de uma maneira ou de outra.
  • FatimaMarceliFatimaMarceli
    Olha, acho que o único jeito de afastar ela dessas amizades seria mudando de cidade ou país! Já pensei em mandar ela para um intercâmbio, mas longe eu não teria como supervisionar ela, então fico com medo de mandar ela para fora e acabar acontecendo alguma coisa lá.
    Que situação difícil BMarquelli, mas será que se você internar ele, depois do tratamento e que ele estiver sóbrio, ele não enxergará que você fez tudo querendo ajudar?
  • ClaraFGomesClaraFGomes
    Queria que meus pais se importassem comigo igual vcs se importam com o filhos de vcs.. acho q se eu começasse a usar drogas ou andar com gente q não presta, eles não iam nem ligar p mim..
  • VeraSobrado12VeraSobrado12
    Olha, normalmente essas atitudes são uma fase. Tenho uma filha de 21 anos e ela também passou por isso tudo. Era grossa comigo, não me escutava, queria fazer tudo o contrário do que eu falava para ela.
    Depois de um tempo, parece que ela cansou das atitudes e foi voltando ao normal aos poucos.
    Acho que vocês precisam estar atentos para que nada de ruim aconteça, mas não adianta querer brigar com adolescente, parece que não leva a lugar nenhum.
  • BMarquelliBMarquelli
    Olha Fatima, não sei se ele vai conseguir ver que o internamento foi por amor. Sinceramente, estou bem perdido, não sei o que eu faço. Como disse, sinto que vou perder ele de qualquer maneira.
  • FatimaMarceliFatimaMarceli
    Não pense assim, BMarquelli. Pense que nesse momento você precisa tirar ele desse vício e deixar ele saudável, esse é o primeiro passo.
    Depois que ele estiver livres das drogas, tenho certeza que ele vai conseguir entender o porque você fez isso. Agora sob o efeito dessas coisas ele nunca vai conseguir enxergar o que você está fazendo e que você está fazendo tudo por que ama ele.
  • BMarquelliBMarquelli
    Obrigado pelas palavras amigas, Fatima. Semana que vem irei conversar com um médico sobre o caso dele, mas tenho que fazer tudo escondido, pois se ele ficar sabendo, sei que ele vai sumir.
    Espero que um dia ele veja e entenda o que eu estou fazendo.
  • FatimaMarceliFatimaMarceli
    BMarquelli, como estão as coisas?
  • BMarquelliBMarquelli
    Fatima, tudo está meio complicado. A internação dele estava programada para semana passada, mas ele sumiu. Fiquei desesperado, achei que ele tinha descoberto o que eu estava fazendo e fugido, mas graças a Deus, ele voltou para casa. Não quis dizer onde ele tinha ido, mas sei que ele deve ter ficado em algum lugar se drogando. Agora fiquei com medo de fazer a internação. Está muito difícil essa situação.
  • FatimaMarceliFatimaMarceli
    Nossa, BMarquelli, ainda bem que ele voltou para casa! Imagino o seu desespero. Mas porque você está com medo de internar ele agora?
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.
Novo tópico

Salas de discussão