Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Cheguei à idade adulta com baixa auto estima depois de ter sofrido bulling. É agora?

AlbertoGarciaAlbertoGarcia
editado November 2018 em Medos e fobias
Desde os quinze anos (hoje tenho 37) me afastei das pessoas por não me sentir bom o bastante. Eu pensava e penso ainda: se eu fosse a outra pessoa, não quereria nenhum contato comigo, eu não sou capaz de ajudar ou satisfazer nenhuma expectativa que tenham a meu respeito. Não vivi nada nesses anos todos. Não experimentei nada. Os anos só passam. Desenvolvi uma permanente atitude de deboche e descaso para com os outros. Um personagem mesmo. Sou conhecido por ser mal educado, egoísta e mau.

Quando estou com outra pessoa, sinto como se não fosse natural. Não falo outro idioma, mas acho que é mais ou menos assim. Não flui.

Outra sensação quando estou interagindo com as pessoas é como se eu estivesse permanentemente mentindo, isto é, tentando me lembrar do que disse antes e do que é o correto dizer para aquela pessoa naquele momento. Então não relaxo na presença de outra pessoa nunca. É tenso.

Estou quase com 40 anos e, de fato, não tenho as experiências das outras pessoas. Então eu não “rodo” no mesmo programa, parece.

Comentários

  • Ma_RFMa_RF
    Oi Alberto.
    Eu também sofri muito bullying quando era nova e isso mexeu muito comigo, tive muitos problemas durante a adolescência por causa do que me falavam. E mesmo hoje tenho alguns problemas de autoestima que não consegui superar.
    Eu passei muitos anos fazendo terapia para conseguir superar algumas das consequências do bullying. E tenho certeza que se eu não tivesse ido à terapia as coisas seriam bem piores.
    Você já pensou em ir em algum psicólogo?
  • AlbertoGarciaAlbertoGarcia
    Fui uma vez só.

    Lembro que senti um grande desconforto físico na hora. Como se estivesse falando em público. Senti muita vergonha, minhas têmporas doeram, suei frio, gaguejei e senti um nó na garganta. E acho até que nem falei as coisas direito e até menti. Tenho medo de sentir necessariamente todas essas coisas de novo.

    Foi rápida a sessão e nem me lembro o que ele falou. Acho que não falou nada, na verdade. Pensando bem acho que ele me explicou que ali era um momento para eu falar daquilo que tinha me incomodado durante a semana... algo assim. Conclui que era uma inutilidade e não fui mais.

    Falar é muito dificil para mim mesmo. Escrever como estou fazendo aqui e mostrar para alguém acho que seria mais fácil. Pelo menos no início.

    Enfim, mandei um relato do meu caso para uma outra sessão aqui desse site e dizem que podem entrar em contato. Vamos ver. Talvez possam me indicar um profissional e, se der, vou ver se tiro essa e outras dúvidas. Quem sabe...
  • Ma_RFMa_RF
    Ah, mas as primeiras sessões são horríveis mesmo! Eu me lembro que também tinha dificuldade para me abrir e foi só com o tempo que fui conseguindo conversar melhor. Leva um tempinho até a gente se acostumar com a situação e também criar confiança.
    Porque pelo o que você comentou aqui, não sei se a questão seria somente falta de autoestima, ou talvez a falta de autoestima tenha te afetado em outras coisas também que precisam de atenção tanto quanto.
    Você comentou que é conhecido por ser ' mal educado, egoísta e mau', você já tentou mudar esse seu jeito? Porque essas coisas na verdade não tem nada a ver com autoestima, você não precisa ter uma boa autoestima para tratar os outros bem.
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.
Novo tópico

Salas de discussão