Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Vencendo a preguiça em 5 passos

<strong>Artigo revisado</strong> pelo

Artigo revisado pelo Comitê de MundoPsicologos

Nem sempre é fácil espantar a preguiça que nos invade. Porém, é possível e necessário, para que não haja impactos negativos na rotina e gestão do tempo. Saiba mais a seguir.

5 NOV 2018 · Leitura: min.
Vencendo a preguiça em 5 passos

Especialmente numa semana corrida e cheia de obrigações, ter um momento para curtir “aquela” preguiça é quase como a materialização de um sonho para muita gente. É algo que ajuda a relaxar e a equilibrar os níveis de stress do organismo. Mas, cuidado: quando recorrente, a preguiça tem consequências diretas na nossa vida, impactando a gestão do tempo e a consecução dos objetivos.

Além disso, essa sensação de pouca disposição, de moleza e de uma atitude que beira a negligência, que alimenta a inércia e dinamita a capacidade de reação, pode ser indicativo de um problema mais sério.

A desmotivação e a apatia diante das tarefas pendentes pode acabar sendo sinal de uma condição médica ou psicológica mais profunda: síndrome da fadiga crônica, depressão e narcolepsia são apenas alguns exemplos possíveis. É importante estar atento à persistência da preguiça, como e quando ela se manifesta, buscando ajuda profissional sempre que der sinais de um quadro patológico.

Para os demais casos, esteja atento às seguintes dicas, que vão ajudar a vencer a preguiça que anda controlando você:

1) Cuide das horas de sono

É importante que o seu corpo tenha a possibilidade de descansar durante o sono e, para que isso aconteça de forma natural, é fundamental ter constância. Durma pelo menos 7 horas por dia e tente manter uma rotina, indo a dormir e levantando-se sempre à mesma hora.

2) Faça da sua rotina alimentar um grande aliado

Os alimentos têm propriedades particulares e, quando processados pelo organismo, podem funcionar como estimulantes ou tranquilizantes. Cuide de sua dieta para aproveitar ao máximo o que cada refeição pode te oferecer. Evite comer pratos muito pesados ou gordurosos, prefira comer menos quantidade, várias vezes ao dia. E não consuma nada estimulante depois das 17h, para não afetar a qualidade do sono.

shutterstock-283377716.jpg

3) Tenha uma lista de tarefas pendentes

Para evitar que a preguiça assuma o controle é importante ter visibilidade de tudo o que deve ser feito, de preferência ordenando por prioridades. Trata-se de um recurso simples, mas que ajuda a manter o foco, a acompanhar a evolução de cada atividade e, principalmente, evitar o caos.

4) Estabeleça compensações

A motivação ajuda a seguir adiante, superando os possíveis obstáculos para ser capaz de alcançar o objetivo estabelecido. Se o feito em si não é instigador o suficiente para você, invente pequenas compensações para recompensar o seu esforço. Por exemplo, depois de finalizar um relatório, você poderá ir ao cinema. Ou então, depois de ordenar o armário, se permitirá ver um episódio da sua série favorita.

5) Evite distrações

É mais fácil cair na tentação de procrastinar e ceder aos impulsos da preguiça quando se está em meio a uma série de distrações. Para evitar que isso aconteça, trate de encontrar o ambiente adequado para cada atividade a ser realizada. Não ligue a TV se está escrevendo um projeto, por exemplo. Deixe o celular fora do alcance se precisa terminar de ler um artigo.

Com essas pequenas atitudes, será fácil observar os benefícios de ser capaz de afastar a preguiça.

Fotos: MundoPsicologos.com

psicólogos
Linkedin
Escrito por

MundoPsicologos.com

Deixe seu comentário

últimos artigos sobre desenvolvimento pessoal