O que é o stress pós-traumático e quais os seus sintomas

Não é fácil identificar um quadro de stress pós-traumático. Porém, é importante saber reconhecer os sintomas e buscar ajuda quando o quadro se agrava, já que os danos podem ser substanciais.

7 MAI 2018 · Leitura: min.

PUBLICIDADE

O que é o stress pós-traumático e quais os seus sintomas

Uma pessoa que passou por uma situação traumática e que não conseguiu enfrentar suas causas e consequências como é devido pode desenvolver o transtorno de stress pós-traumático (TEPT). Há um fator estressor que desencadeia uma série de sintomas físicos e emocionais, causando um mal-estar crescente.

O diagnóstico do TEPT nem sempre é fácil, já que o transtorno compartilha sintomas com outros problemas psicológicos. Muitas vezes, as respostas são naturais, se superadas em algum momento. O transtorno começa a se instalar quando há desequilíbrio. Daí a importância de prestar atenção à intensidade e frequência dos sintomas, para ser capaz de identificar quando o quadro começa a ser preocupante e então buscar a ajuda de um profissional especializado.

Para ajudar você a identificar se sofre de transtorno de stress pós-traumático, preparamos um teste rápido e fácil de responder. Veja o vídeo e descubra a seguir o que significa cada pontuação:

De 0 a 7 pontos: improvável

Pessoas que atingiram uma pontuação semelhante à sua neste teste raramente são diagnosticadas com o transtorno de stress pós-traumático. Embora seja possível que você apresente alguns sintomas associados ao distúrbio, eles são leves e pouco persistentes. Por isso, é improvável que você sofra TEPT.

De 8 a 13 pontos: possível

Pessoas que obtiveram uma pontuação semelhante à sua neste teste são, em alguns casos, diagnosticadas com o transtorno de stress pós-traumático. Isso porque têm sintomas que impactam a vida cotidiana, tornando atividades normais, como o trabalho e os estudos, mais desafiadoras do que o normal.

Manter o foco e a concentração pode ser uma tarefa muito difícil, daí a importância de procurar um especialista para confirmar (ou descartar) o diagnóstico de TEPT. Atuar precocemente garante melhores resultados.

De 14 a 27 pontos: muitos sintomas de TEPT

Pessoas que pontuaram de forma semelhante a você neste teste são muitas vezes diagnosticadas com stress pós-traumático. Quando os sintomas do transtorno atingem esse nível de gravidade, eles tendem a ter um enorme impacto na vida do indivíduo, que passa a viver constantemente assustado, com medo e em estado de alerta.

Nervosismo, predisposição ao isolamento e perda do interesse pela vida são alguns dos comportamentos observados em quem passa pelo problema. É fundamental romper a inércia e buscar ajuda, para enfrentar os sintomas, diminuir o impacto desses na rotina e retomar o controle da sua vida.

shutterstock-561317722.jpg

Entendendo o TEPT

O transtorno de stress pós-traumático é um transtorno de ansiedade, que se instala depois de um trauma. Costuma ser desencadeado por um acidente de trânsito, um desastre natural, uma situação de violência, a morte de um ente querido, uma doença crônica, etc.

Não necessariamente é uma resposta imediata ao evento traumático; normalmente demora de um a três meses a se manifestar. Porém, há casos em que o retraso é maior.

O TEPT impõe uma instabilidade na vida da pessoa, que pode estar bem em um momento e, de repente, começar a reviver o evento traumático. Isso desencadeia as respostas físicas, que costumam ser as primeiras a aparecer. Os sintomas emocionais vão se intensificando a cada nova crise, diante da frustração de não conseguir se livrar do problema.

Quais os principais sintomas do TEPT?

Quando o fator estressor leva a pessoa a reviver os detalhes da experiência traumática, o corpo responde com uma série de reações químicas. Os sintomas físicos aparecem com palpitação, sudorese, aumento da pressão sanguínea, perda de apetite, dificuldade para respirar, problemas de concentração, sono intranquilo.

As respostas emocionais também são fortes, a começar pela tristeza, pela raiva e pela culpa. A pessoa se sente envergonhada por não conseguir reagir, e começa a evitar situações que possam desencadear um novo ataque.

Pode sofrer rompantes de agressividade e ter crises de medo ou pânico. Não são raros os casos em que, sem o devido tratamento, o transtorno de stress pós-traumático desencadeie um quadro de depressão e até ideações suicidas.

Por isso, se você se reconheceu nos sintomas descritos, e vem sofrendo crises persistentes, não deixe de buscar ajuda especializada.

Fotos: MundoPsicologos

PUBLICIDADE

psicólogos
Linkedin
Escrito por

MundoPsicologos.com

Deixe seu comentário

PUBLICIDADE

Comentários 4
  • Rosa de souza

    Muitas vezes acabo falando do meu passado para as pessoas e depois acabo me arrependendo não adianta ficar falando neh não vai adiantar de nada mesmo as vezes me dá raiva outras com falta de sorte na vida de não ter encontrado alguém que cuidasse de Mim com amor de verdade

  • Narla oliveira

    Estou passando por isso já tem algum tempo, comecei a fazer tratamento só que parei por que mudei de cidade, já tentei suicídio, e as coisas parecem só piorar, choro toda hora e fico pensando em um jeito menos doloroso para morrer. Tudo isso é muito triste, queria fazer tratamento , mas nem vontade de sair de casa eu tenho. Tá nas mãos de Deus.

  • Suzana Biazoti Mogari

    Pontuei 25, sim eu estou vivendo esse estresse pós traumático, desenvolvi síndrome do panico, depressão desde janeiro

  • Kelly Andrade

    Eu passei por tudo isso...fiz o teste só pra fazer mesmo, faço tratamento a quase um ano ..Se vc que ainda não faz tratamento e se identificou com as perguntas procure ajuda imediatamente.

últimos artigos sobre stress