Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Dê um basta na autossabotagem!

Muitas vezes, seu maior inimigo na hora de alcançar suas metas e realizar seus sonhos é você! Neste artigo explicamos o que é autossabotagem e listamos formas eficazes de lutar contra ela.

18 ABR 2018 · Leitura: min.
Dê um basta na autossabotagem!

Se você parar para pensar, com certeza será capaz de listar uma série de coisas que fez no passado, algumas que até continua fazendo no presente, e que não são eficazes para a sua vida. Isso encaixa no conceito de autossabotagem, ou seja, todas aquelas atitudes que lhe afastam daquilo que você quer ser e alcançar.

Esse tipo de postura pode atrapalhar as relações familiares, o trabalho, as relações sentimentais, a criação dos filhos, a realização de projetos pessoais, etc. Se você não se conscientizar para não praticar a autossabotagem a tempo, poderá sofrer as consequências emocionais disso.

Falta de motivação, frustração, ansiedade e stress podem ser apenas alguns dos problemas desencadeados por um processo de autossabotagem contínuo. Para chegar a entender em que pontos você está se autossabotando, é indispensável a honestidade.

O que está por trás da autossabotagem?

Especialistas explicam que as origens da autossabotagem podem remeter à infância, período da vida em que somos extremamente influenciados pelo entorno familiar, pelos exemplos que temos.

É nesse momento que o indivíduo começa a construir sua percepção de mundo. Começa a definir características de sua personalidade, tomando como base os traços das pessoas com as quais convive. Como uma esponja, é capaz de aprender valores positivos, mas também reage a situações de rejeição, instabilidade emocional, sentimentos de abandono ou culpa, traumas, dentre outras.

shutterstock-791842300.jpg

É por isso que a autossabotagem está associada a um medo quase inexplicável, que não deixa de ser um lastro, e impede de a realização dos objetivos. Inconscientemente, a pessoa simplesmente se pune por qualquer indício de felicidade e sucesso.

Cada pessoa pode praticar a autossabotagem de maneira diferente e em níveis distintos. Por trás de comportamentos que sabotem investimentos e determinação na realização de projetos, costumam estar questionamentos e dúvidas sobre sua capacidade ou merecimento. Algumas vezes, a culpa pode ser tão intensa, seja por não se dedicar quanto se imagina que deve ou por não se permitir prosperar; que comportamentos autolesivos podem ser praticados na tentativa de alívio da dor. 

Dicas para evitar a autossabotagem

O primeiro passo para ser capaz de enfrentar este funcionamento é entender que você está se prejudicando, aceitar que esses comportamentos têm raízes mais profundas e contar com ajuda especializada de um psicólogo para entender quais são e como enfrentá-las.

Além disso, há uma série de mudanças de comportamento que você pode colocar em prática, a fim de deixar sua rotina mais equilibrada e de ter mais controle sobre os momentos em que a autossabotagem costuma imperar.

  • Faça uma análise profunda da sua vida, para descobrir suas necessidades reais;
  • Dedique esforço e energia para trabalhar sua autoestima, que será uma grande aliada nesse processo;
  • Pense menos e aja mais. É importante, sim, ser reflexivo e sincero consigo mesmo, mas é fundamental afastar os pensamentos catastróficos;
  • Estabeleça objetivos específicos para ser alcançados a curto prazo. É uma excelente estratégia para aumentar sua autoconfiança;
  • Assimile que a decepção existe para todos e que não há formas de se proteger para sempre;
  • Entenda quais são os lastros que atam você à autossabotagem e, principalmente, questione-se sobre os "benefícios" que a autossabotagem te proporciona. O autoconhecimento ajudará você a encontrar as formas mais eficazes de superá-la.

E se perceber que sozinho não está conseguido deixar de se autossabotar, entre em contato com um psicólogo especialista em desenvolvimento pessoal.

Fotos: MundoPsicologos.com

psicólogos
Linkedin
Escrito por

MundoPsicologos.com

Deixe seu comentário
3 Comentários
  • Helen Lima

    sou exatamente assim. e atualmente estou em crise. tomei uma decisão que no fundo sabia que não era p ter tomado. e hj me arrependo amargamente. pior que não consigo superar.

  • Flaviana Martins da Silva

    Amei bem construítivo o conteúdo

  • Luisa Maria

    Adorei a leitura . Simples, esclarecedora e de grande valia. Obrigada.

últimos artigos sobre desenvolvimento pessoal