MundoPsicologos.com
No Google Play Na App Store

Como usar o não como princípio educativo

Neste artigo vamos abordar a importância de dizer 'não' as crianças, o quanto a falta deste não é prejudicial desde a infância até a fase adulta.

17 Out 2016 Crianças e adolescentes - Leitura: min.

São Paulo (cidade) São Paulo

2 Recomendações

Como educar nossos filhos? Essa é uma das perguntas mais frequentes que ouvimos e que fazemos hoje em dia. Quando falamos de educação infantil, logo se pensa em comportamento.

O comportamento das crianças em sociedade se dá através do convívio com outras pessoas, principalmente com os pais. Esses comportamentos são aprendidos por meio da imitação (filho imitando o pai a fazer barba), experimentação (descobrindo novos sabores: doce, salgado, azedo, amargo) e da invenção ( construção de castelos de arei na praia, historia de ação com personagens da fantasia).

A força dos pais está em transmitir aos filhos a diferença entre o que é aceitável ou não, entre o que é essencial e supérfluo, e assim por diante.

Se os pais permitem que os filhos por menores que sejam, façam tudo o que desejam, não estão lhe ensinando noções de limites individuais e relacionais. É essencial na educação saber limites e valorizar a disciplina.

Filhos precisam de pais para serem educados, assim como alunos precisam de professores para serem ensinados. A nossa tarefa, como pais e responsáveis, é apontar, na medida certa, os limites para que a criança e os jovens se desenvolvam bem e consigam situar-se no mundo.

Dizer não as crianças, ensinar o que é essencial , o que se pode ou não pode, vai determinar aos nossos filhos os limites e valores. É com o não-educativo, que estaremos preparando as crianças para a construção de sua autoconfiança e sua autoestima.

0 Curtir

Deixe seu comentário

INFORMAÇÃO BÁSICA SOBRE PROTEÇÃO DE DADOS
Responsável: Verticales Intercom, S.L.
Finalidades:
a) Envio de solicitação ao cliente anunciante.
b) Atividades de publicidade e prospecção comercial, por diferentes meios e canais de comunicação, de produtos e serviços próprios.
c) Atividades de publicidade e prospecção comercial, por diferentes meios e canais de comunicação, de produtos e serviços de terceiros de diferentes setores de atividade, podendo implicar repasse dos dados pessoais a esses terceiros.
d) Segmentação e elaboração de perfis para fins publicitários e para prospecção comercial.
e) Gestão dos serviços e aplicativos oferecidos pelo Site ao Usuário.
Legitimação: Consentimento do interessado.
Destinatários: Está previsto o repasse dos dados aos clientes anunciantes para atender suas solicitações de informação sobre os serviços anunciados.
Direitos: Tem o direito a acessar, retificar e eliminar os dados ou se opor ao tratamento dos mesmos ou a alguma das finalidades, bem como outros direitos, como se explica na informação adicional.
Informação adicional: É possível consultar a informação adicional e detalhada sobre Proteção de Dados em br.mundopsicologos.com/proteccion_datos

Você não pode deixar de ler...