Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

A relação conjugal nos dias atuais

<strong>Artigo revisado</strong> pelo

Artigo revisado pelo Comitê de MundoPsicologos

Você se questiona como está o seu relacionamento nos dias de hoje? Que angústia está sentindo em relação a você e seu companheiro(a)? Para falar sobre o tema, que elaborei o seguinte artigo.

28 SET 2017 · Leitura: min.
A relação conjugal nos dias atuais

Muitas vezes, o que a sociedade, a mídia, os sites de relacionamentos em geral apresentam são pessoas e casais felizes, construindo e realizando sonhos. Mas, na realidade, o que percebemos são relacionamentos sem comunicação, sem habilidade em lidar com o próximo, e sentimentos de solidão, insegurança e indiferença entre o casal.

O relacionamento amoroso é muito delicado e complicado, cada indivíduo possui sua subjetividade, conforme as vivências em seu ambiente cultural e familiar. Se referindo às relações amorosas, o amor significa que duas pessoas estão dispostas a entrar em uma nova fase de sua existência, como objetivo de compartilhar suas vidas através da união, à espera de experiências novas.

Mas na então sociedade, o amor é visto com outros olhos, e os relacionamentos se tornaram frágeis e inflexíveis. As pessoas não mais se permitem conhecer e interagir um com o outro e construírem uma relação com vínculos mais sólidos, existindo, então, uma rapidez em descartar as pessoas, pois se relacionam sem se envolver emocionalmente.

Numa relação saudável encontra-se companheirismo, respeito, união em situações difíceis, mas sem esquecer também que numa relação ocorrem momentos de conflitos, e isto é natural.

Na sociedade atual, com suas promessas de prazer imediato e sem riscos, percebe-se que os indivíduos perderam suas habilidades para enfrentar e resolver por si só os problemas que aparecem numa relação a dois e que poderá sempre ser passível de algo novo, ou seja, se o casal procura resolver os conflitos que surgem, eles transcendem, proporcionando crescimento e experiências novas e positivas.

Os conflitos na relação ocorrem quando alguma coisa sai da rotina e dos acordos feitos pelo casal. Quando isso acontece, deve-se ter consciência de que não significa o final da relação, a crise é pontual e precisa ser resolvida com diálogo.

Atitudes simples do casal podem fazer a diferença para resolver uma situação e conviver de maneira harmônica:

1) Diálogo

O diálogo é a primeira habilidade que precisa ser entendida e aprendida, ele á a melhor resolução do problema. Brigas com acusação ou jogando toda a culpa no parceiro não levarão a lugar nenhum. Não deixe que o silêncio prolongado e o acúmulo de mágoas se instale, pois cada vez que isso acontece uma parte da intimidade com o outro é perdida.

2) Entenda sua história

Cada um dos parceiros teve uma história de vida antes de se conhecerem, por isso, há processos conscientes e inconscientes atuando na relação. Conflitos de outras relações afetivas, tanto numa relação anterior com outro parceiro quanto conflitos internos da infância com relação aos pais. Entendendo isso, será um passo para uma nova visão e posicionamento.

3) Emoções

É preciso saber lidar com as próprias emoções para viver bem na relação.

4) Expectativas

Cada um dos parceiros tem expectativas diferentes para si, mas, ao mesmo tempo, essas expectativas têm de estar alinhadas para que ambos possam ser atendidos e realizados individualmente e como casal.

5) Responsabilidade

A relação é de responsabilidade dos envolvidos, não foque o problema, mas a solução.

6) Compreensão, respeito e flexibilidade

São características essenciais para uma relação saudável.

_______________________________________

Diante de responsabilidades profissionais, familiares e até amizades na qual o tempo se torna escasso, se percebe o quanto se torna difícil para as pessoas e os casais pararem para analisar suas vidas e desenvolver um processo de autoconhecimento. Um mundo tão agitado e sem questionamentos exige das pessoas a busca por se autoconhecer, que significa: quanto mais me conheço, melhor me relaciono comigo mesmo e com o outro.

Buscar ajuda de um profissional da psicologia vem para auxiliar o casal a refletir e perceber que, muitas vezes, existe na vida do casal posturas rígidas, nas quais se fixam, tornando a relação desgastada. No processo da terapia, o casal começa a se dar conta de emaranhamentos presentes.

Eles passam, então, a ter o entendimento do conflito, irão fazer os devidos apontamentos e realizar a mudança para enriquecer a relação. O compromisso da terapia de casal é promover saúde psicológica e emocional dos membros da relação proporcionando qualidade de vida.

Uma relação harmônica e sadia acontece quando o casal permite um ao outro viver a sua vida, mas que precisam um do outro. A relação a dois deve ter um sentido, portanto, que dia após dia, conjuntamente trabalhem para concretizar um propósito.

Escrito por

Roberta Ferronatto

Ver perfil
Deixe seu comentário

últimos artigos sobre casais